24/08/17 Obesidade pet

Saiba quais são os vilões que levam os animais ao excesso de peso

Todo pet adora receber petiscos e são poucos os donos que conseguem resistir às carinhas fofas que eles fazem e negar as guloseimas para os bichinhos. O problema é que esta alimentação fora de hora, se acontecer com frequência, pode levar à obesidade.
Outros “vilões” desta doença, que os tutores muitas vezes não sabem, é a castração e a predisposição genética. Animais castrados apresentam o dobro da probabilidade de se tornarem obesos e o distúrbio é mais frequente entre as fêmeas. Além disso, cães de algumas raças, como Labrador, Golden Retriever, Collie, Cocker Spaniel, Beagle e Dachshund, têm predisposição a engordar.
Em um curto período de tempo, as complicações de saúde já começam a ser percebidas. As mais comuns se manifestam nos ossos e no coração, sendo que uma das regiões mais afetadas é a coluna vertebral, que fica sobrecarregada com o excesso de peso. Problemas nas articulações também são comuns e, se a obesidade ocorrer em filhotes, principalmente nos de raças grandes, pode causar displasia coxofemoral e hérnias. Os pets com esta condição também têm mais dificuldade para andar, tornam-se mais sonolentos, perdem o fôlego facilmente e podem desenvolver diabetes.
Dessa forma, o primeiro passo para o tratamento é a compra de produtos light. “O alimento tradicional, em casos de animais com sobrepeso ou fortes tendências à obesidade, poderá ser substituído por uma opção com mais fibras, menos gorduras e substâncias funcionais, como a L-carnitina”, recomenda o médico veterinário Marcello Machado.
É importante, no entanto, entender que a alimentação correta começa desde cedo, ainda mais se o bichinho for castrado: “O filhote come muito mais do que precisa, assim, acaba produzindo mais células adiposas e isso é um facilitador da obesidade na fase adulta”, alerta o especialista.


Assine nossa Newsletter



























Com certeza mais uma edição imperdível !!! Grande profissional Dr. Queiroz !!! 
Adriana Novaes, empresária

No momento em que Absoluta completa a 100ª edição, transmito minha mensagem de saudação e cumprimentos a Betty Abrahão e a sua dinâmica e qualificada  equipe, que souberam fazer da revista um instrumento agradável de informação, cultura e entretenimento. Um ponto de encontro no desencontro do dia-a-dia, pois como dizia Vinícius, “A vida é a arte do encontro, embora existam tantos desencontros pela vida”. Absoluta, no agitado dia-a-dia de nossos tempos, acabou se transformando em um interlocutor inteligente e sensível, trazendo à sociedade da região metropolitana de Campinas, tudo o que acontece de relevante nas multifacetadas áreas do conhecimento humano e da produção científica. Arte, cultura, lazer, política, moda, gastronomia, viagens, saúde, se conectam para fazer da revista um campo fértil de diversidade, como plural é, ou deve ser, a vida da gente.  Essa conexão tem, contudo uma marca que a distingue de todas as outras revistas e assinala a sua autenticidade como veículo de comunicação. O toque de humanismo e delicadeza que se sente no seu folhear, no perpassar de suas entrevistas e reportagens e especialmente no respeito à memória, quando Betty reproduz, de forma gratificante, parcela da obra de seu tio, o competente e saudoso jornalista, Jamil Abrahão, sob cujas penas e lentes se registraram pessoas e  momentos importantes da vida pública  e privada da terra de Carlos Gomes, Campos Sales e que também é orgulhosamente nossa.  No centésimo aniversário, e cem é um número de consagração, os nossos parabéns e os votos de que a revista continue tendo longa vida na contribuição inegável que traz às velhas e novas gerações com informações e valores.  E oxalá que o Absoluta de seu batismo continue significando, como tem significado na sua trajetória, plenitude, diversidade e grau máximo de intensidade, marca das salutares paixões de seus protagonistas, no caso, bem resolvidas em nosso benefício. Grande abraço
Jamil Miguel 

Mensagem