16/01/19 Dias mais quentes

Cuidados que devemos ter ao passear com os cães

Para aqueles que possuem um pet em casa, passear com o animalzinho acaba virando um hábito diário. Porém, com o calor que ultrapassa os 30 graus nos últimos tempos, alguns cuidados devem ser tomados, principalmente com os cães, no passeio na cidade, praia ou parque.
De acordo com o médico veterinário René Rodrigues Júnior, um dos primeiros pontos que se deve ter cuidado é com a temperatura do piso, seja do asfalto, do concreto e até mesmo da areia da praia, já que os cães podem sofrer ferimentos graves nos coxins, ou seja, nas almofadinhas das patas. "O ideal é sempre realizar o passeio em horários mais frescos como no início da manhã ou no fim da tarde. Além disso, a hidratação do animal não deve ser esquecida. Ofereça água constantemente ao cão durante o passeio", afirma.
Além de todos esses cuidados, o médico explica que é preciso ficar atento também o quanto o pet consegue passear. Pode ser que ele não esteja adaptado para passear a quantidade de tempo que queremos. "Um detalhe importante é checar a coloração da língua do animal. O ideal é que ela esteja sempre com um tom rosado - se estiver muito escura ou arroxeada, é sinal de que ele fez muito esforço, para evitar isso mantenha seu cãozinho sempre com a respiração tranquila, evitando que ele fique ofegante e com excesso de salivação", avisa o médico.
E para aqueles donos que gostam de praticar exercícios físicos como corrida ao ar livre, junto com o cão, é muito importante fazer uma adaptação e um aquecimento de início, correndo primeiro alguns minutos no dia e nunca de uma vez só.
"Para se ter um passeio efetivo, a duração pode variar de acordo com o tamanho do cão. Para os de pequeno porte, o ideal é realizar a caminhada até uma hora por dia. Já para os maiores, o tempo pode se estender um pouco mais, principalmente para aqueles animais que possuem muita energia e são mais elétrico", ensina René.
Não podemos esquecer que é preciso ficar de olho em cães braquicefálicos, ou seja, aqueles de focinho achatado como o Bulldog Francês ou Boxer. Essas raças contam com uma capacidade respiratória menor, por isso, o cuidado com a prática de exercícios físicos deve ser redobrado.
Levando-se em consideração todos esses cuidados, você poderá aproveitar muito mais a companhia do seu cão!


Assine nossa Newsletter
























A edição, assim como outras, segue guardada com nossas recordações e mais que isso, com toque de carinho de pessoas que integram nossas vidas de forma singela, doce, generosa... Transmita, também, à equipe da Absoluta nosso carinho e agradecimento. 
Lígia Cristina e Sérgio Bisogni 
 

Parabenizo não só a Revista Absoluta pelos seus 18 anos, mas como pela iniciativa de mostrar Campinas como celeiro de talentos, empreendedorismo e importante polo cultural e tecnológico. Afinal, a cidade de origem de Carlos Gomes e outros tantos que levam seu nome ao mundo, merece ser destacada com louvor, papel que vocês desempenham com extremo profissionalismo. Fazer parte de suas páginas é uma honra para qualquer cidadão e comigo não é diferente. Que venham muitos anos de mais sucesso pela frente.
Arialdo Boscolo - presidente da Fenaclubes (Federação Nacional dos Clubes)