19/05/19 Esqueça o cotonete

Limpeza errada pode causar otite canina

A higiene do ouvido dos cães requer atenção a fim de evitar uma série de doenças relacionadas à saúde auricular dos pets. Entre as complicações mais comuns está a otite canina, que nada mais é do que uma inflamação do conduto auditivo, que causa incômodos e dores. Ela pode ocorrer na região externa, interna, no meio do canal auditivo ou até mesmo em apenas uma orelha. “Se o tutor observar vermelhidão, excesso de cera, odor forte ou mudança no comportamento do pet, como balançar muito a cabeça ou coçar as orelhas repetidamente, deve saber que esses são sinais para levá-lo no veterinário”, recomenda o veterinário Ricardo Cabral.
O acúmulo de sujeira facilita o desenvolvimento de inflamações e infecções por fungos e bactérias, que causam a otite canina, e por isso a limpeza auricular é de extrema importância. “O grande problema é que muitos tutores acreditam que a melhor forma de limpar os ouvidos dos cães é utilizando cotonetes e pinças, e isso pode não só machucar as orelhas, como também empurrar a cera ainda mais para dentro do ouvido, agravando os riscos de inflamações auriculares”, alerta Cabral.

Como fazer a limpeza de forma correta?
“Assim como a higiene bucal, a higiene auricular deve ser incluída na rotina semanal do pet, sendo que o dono deve utilizar apenas produtos para retirar cera, chamados ceruminolíticos. No mercado, o tutor encontra opções para uso rotineiro, indicado para a limpeza regular e neutralização de maus odores das orelhas dos cães”, explica Cabral.

Para a aplicação do produto, Cabral indica seguir os seguintes passos:
- Coloque o cachorro deitado no colo de forma que seja possível visualizar o conduto auditivo;
- Aplique a quantidade suficiente do produto no conduto auditivo, seguindo a orientação do fabricante;
- Massageie a base da orelha para que o produto possa entrar com mais facilidade;
- Limpe o pavilhão auricular com algodão umedecido com o próprio produto.

“O produto ceruminolítico dissolve a cera e conforme o animal balança a cabeça, o excesso de conteúdo e sujeira naturalmente são expulsos, dispensando a necessidade do uso de cotonetes ou outros objetos”. Essa limpeza pode ser realizada 1 vez por semana ou a cada 10 dias.

Outro ponto de atenção para manter a saúde auricular do pet é proteger muito bem os ouvidos dele na hora do banho para evitar a entrada de água. “Isso porque a umidade facilita a proliferação de fungos e bactérias. ´Portanto, deve-se colocar sempre protetores ou um chumaço de algodão em cada orelha, além de secar muito bem a região após o banho”, indica Cabral.


 


Assine nossa Newsletter
























Parabéns pela revista! Acabo de conhecer pela internet e gostei muito, belas imagens e textos interessantes. Sou escritora de literatura infanto juvenil e editora aqui na Áustria. Caso precisem de alguma informacao sobre Austria ou Alemanha, por favor me escrevam. Um cordial abraco
Tânia Maria
 

Isabelle: a Absoluta está linda, tanto na apresentação, como principalmente no conteúdo. PARABÉNS, Betty, PARABÉNS, Isabelle!!!!!!! Emocionante o trabalho da Vera Raposo do Amaral, na maneira de administrar o legado do nosso querido, admirável e saudoso Cássio. Meus amigos J. Pedro Martins, Ciça Toledo, M. Ines Fini, e os outros colaboradores, passando um recado à altura da Revista. Tudo o mais, é curtir a vida: viajar, deliciar com os pratos sugeridos...UAU !!! Adorei !!! -  
Anna Maria Badaró