22/07/19 Pele sem acne

4 alimentos que favorecem o surgimento e piora do quadro acneico

A acne é uma das doenças de pele mais comuns e atinge a maior parte da população em algum momento da vida, independentemente do sexo e idade. “O problema acontece quando há uma hiperprodução de sebo pelas glândulas sebáceas. Este sebo, quando misturado com as células mortas da pele, acaba entupindo os poros, que ficam inflamados devido as bactérias que compõem a microflora do tecido cutâneo, levando então a formação das espinhas”, afirma a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
Segundo a médica, as causas da doença são variadas e podem ser herança genética, alterações hormonais e até mesmo disfunções psicológicas. Mas o que poucos sabem é que a alimentação também é um fator de grande influência no surgimento do quadro acneico, pois age diretamente em vários processos metabólicos do organismo humano. E, quando se trata dos gatilhos alimentícios para acne, a lista é longa. Enquanto alguns alimentos ainda estão em estudo para verificar se podem realmente causar acne, outros já são praticamente um consenso entre os especialistas.
Abaixo você pode conferir 4 destes alimentos:

Leite - Diversos estudos têm relacionado o consumo excessivo de leite ao surgimento da acne sob a teoria de que os hormônios do laticínio podem promover o estímulo da atividade hormonal, da inflamação e da produção de sebo e bactérias, fatores que estão diretamente associados a doença. "O uso de suplementos como Whey Protein, que é a proteína do leite, também merece acompanhamento mais rigoroso, uma vez que ele já foi indicado em estudos como influenciador importante no desenvolvimento de acne resistente, já que, por ser rico em IGF-1, um hormônio semelhante à insulina 1, o pó pode aumentar a produção de sebo, que está associada ao desenvolvimento da acne. Além disso, esse suplemento pode desencadear a produção de andrógenos, ou hormônios que funcionam como hiperestimulantes das glândulas sebáceas e causam também inflamação. Isso pode obstruir os poros e favorecer o aparecimento da acne”, afirma a dermatologista, que também alerta que é preciso ter cuidado com os derivados do leite, como iogurtes e queijos.

Chocolate ao leite
 - O chocolate ao leite é um dos alimentos que ainda gera controvérsia entre os estudiosos, pois, apesar de existirem poucos estudos sobre a guloseima propriamente dita, sabe-se que outros componentes presentes nos chocolates, como açúcar e leite, estimulam a produção de óleo, sendo assim prejudiciais para quem sofre com acne.

Alimentos ricos em Ômega-6 - 
Alimentos como milho, soja e carne vermelha também podem aumentar o risco do aparecimento de acne, isso porque são alimentos ricos em ácidos graxos do ômega-6, substância com efeitos que favorecem a inflamação, explica Claudia.

Farinha branca e frituras -
 Alimentos que contam com farinha branca também devem ser evitados por quem sofre com acne, pois o ingrediente é rico em carboidratos simples que aumentam a produção de insulina, substância que favorece a produção de hormônios que, assim como os alimentos gordurosos, estimulam a pele a secretar grandes quantidades de óleo e de sebo, o que aumenta a probabilidade de desenvolver acne.

É fundamental a consulta com um dermatologista para quem sofre com acne. A maioria está ciente de que a dieta influencia o surgimento de acne e poderá incentivar a melhorar da alimentação para ajudar no tratamento do problema. “Além disso, através da avaliação da pele, o médico poderá indicar os melhores tratamentos, que podem incluir desde cosméticos tópicos até medicamentos orais e procedimentos em consultório. Vitaminas orais como FC Oral (Fosfoliopídeos de Caviar e probióticos também podem ser usadas para diminuir a inflamação, bem como cremes com Acneol SR”, salienta Claudia Marçal.


Assine nossa Newsletter





























Gostei muito da edição! Parabéns à toda a equipe.
Angela Corrêa da Silva
 
 

Parabéns pelo espírito empreendedor que consolida 20 anos de brilhante trabalho de comunicação, especialmente no setor editorial. A revista se destaca pela edição com conteúdo leve e de extremo bom gosto sobre pertinentes temas que criam elos entre a cidade e o mundo. Desejo a toda equipe que sempre encontre uma nova forma de recomeçar. Afinal é isso que distingue as grandes pessoas das pequenas.
Leôncio Queiroz Neto, presidente do Instituto Penido Burnier