06/05/18 85 anos

Monsenhor Fernando de Godoy Moreira marca folhinha

Neste domingo, Monsenhor Fernando de Godoy Moreira comemora 85 anos de vida.
Ele é figura marcante e retrato da tradição católica na cidade de Campinas, onde reside desde 1969, quando se mudou de Ribeirão Bonito, interior de São Paulo, sua cidade de origem, para ser padre auxiliar na Basílica Nossa Senhora do Carmo.
Formado em Direito, pela Pontifícia Universidade Católica, passou pela Igreja Santa Catarina, a Catedral Metropolitana e a Igreja de Sant’Ana, de Sousas. Em todos os lugares por onde esteve, cativou a todos e mostrou que a justiça, dignidade e honestidade são as maiores virtudes do homem.
Na paróquia Menino Jesus de Praga deixou sua marca, foram 22 anos de muita dedicação e trabalho. Ajudou na construção da creche, casa paroquial e catequese. Também criou e implantou a casa do Padre Aposentado, que acolhe sacerdotes sem condições de permanecer nas atividades eclesiásticas.
Na Igreja Santa Rita de Cássia foi auxiliar do Monsenhor Francisco de Assis Marques de Almeida, saudoso padre Chiquinho, e nomeado pároco pelo Arcebispo Dom Gilberto Pereira Lopes.
Em 2009 completou 50 anos de sacerdócio e, para celebrar data, rezou uma missa em Fátima, Portugal.
Monsenhor Fernando, como é conhecido, é figura ilustre em Campinas e já recebeu até o título de cidadão campineiro pela Câmara Municipal. Considerado um padre “diferenciado”, está sempre pronto para atender a todos e aconselhar aqueles que mais precisam. Suas palavras sábias não negam sua vocação: ama a Deus e o que faz. Emociona-se facilmente, principalmente quando presencia a dor. Uma das coisas que mais gosta é estar com o povo nas celebrações, pregando a palavra de Deus.
Hoje, já aposentado das atividades da Paróquia Santa Rita de Cássia, ministra uma missa todos os domingos, às 10h30, na Capela de Todos os Santos, no Cemitério Parque Flamboyant.  


Assine nossa Newsletter



























Importante veículo de comunicação. Parabéns a toda equipe!  
Helder Samara 

Para conhecer a revista ‘Absoluta’, é preciso conhecer a Betty Abrahão. Conhecer Betty Abrahão, é conhecer Campinas nas suas artes, cultura, eventos, rodas sociais, história da cidade e daqueles que escreveram e escrevem essa história.
Betty Abrahão está sempre presente. Faz acontecer! Ela programa, propaga e promove a integração daqueles que daqui são e dos que de fora vieram. O DNA de Betty Abrahão vem marcado com o de seu tio Jamil Abrahão, mas como dizia um dos meus brilhantes professores da PUC em minha Faculdade de Direito: ‘a gente reconhece que o professor é bom, quando o aluno supera o mestre’. Certamente Jamil Abrahão sente-se feliz ao ver onde ela e a revista ‘Absoluta’ chegaram.
Além de se somar a isso, seu jeito faceiro, seu sorriso presente, a elegância irretocável e autenticidade que levam sua marca, por onde passa. Ah! E a revista?
Muito bonita, bem formatada, artigos interessantes, além de todas as entrevistas que desvendam, com curiosidades, um pouquinho da história daqueles que têm o privilégio de estar em suas páginas. Leitura leve, para qualquer ocasião. Não precisa ser ‘usada com moderação’.
Parabéns ‘Absoluta’, parabéns Betty Abrahão, parabéns Campinas e parabéns, com absoluta convicção, de que a ‘Absoluta’ é um presente. Com carinho.
Célia Leão, deputada estadual

Mensagem