22/01/19 Cotidiano

Sensação de que o tempo voa pode indicar falha de atenção

Se você achou que o ano de 2018 passou muito rápido, é provável que não tenha vivenciado plenamente cada etapa da sua própria vida no período. E se não quer que essa percepção de tempo acelerado se repita em 2019, é preciso apenas prestar atenção. Essa mudança pode manter uma série de distúrbios distantes da sua cabeça e melhorar sua performance em tudo.
Para a instrutora Vanise Perez, atualmente, é comum vivermos no que ela chama de “realidades paralelas”. Que atire a primeira pedra quem nunca conferiu os e-mails ou mensagens de texto durante uma refeição. Achamos que ganhamos tempo unindo duas ações, quando na realidade, não executamos nenhuma delas direito.
“Fazemos uma coisa pensando que poderíamos estar fazendo outra. Isso gera muito conflito interno e perda de energia”, explica Vanise. Entre os problemas atribuídos ao hábito de não estar presente estão agitação e ansiedade, dificuldade de relaxar, de aprender coisas novas ou de mudar o mindset, muito cansaço e até sensação de esgotamento.
A dica da especialista em alta performance para manter tudo isso bem longe é o mindfullness, a ciência do desenvolvimento da consciência, que numa tradução literal significa “atenção plena”: estar presente em tudo o que faz. Apesar de parecer algo simples, o conceito demanda treino, mas os resultados compensam.

Comece agora!
De acordo com a neurocientista Renata Coura, estudos da área mostram que de 96% a 98% das nossas ações cotidianas são executadas de forma automática, com comportamentos condicionados. Para quebrar esse padrão, é necessário oferecer um estímulo diferente ao cérebro, exercitá-lo assim como exercitamos o corpo quando fazemos qualquer atividade física. E uma forte aliada nessa hora é a meditação.
A instrutora Vanise Perez conta que aumentar e manter a consciência sobre os pensamentos, sentimentos, hábitos e ações já nos tira do modo automático de funcionamento. Segundo ela, o estado meditativo é difícil de se conquistar, de fato, mas o treinamento da meditação é bem simples!
“Pode-se treinar a meditação focando o pensamento numa única imagem, como um pôr-do-sol ou uma flor, ou em um som por um tempo que, no início, pode variar de 1 a 5 minutos. Fazendo uns minutinhos todos os dias, esse treinamento começa a limpar a mente dos excessos e promove um impacto poderoso no dia a dia. Certamente, você passará a se sentir mais consciente e presente em suas ações”.
Outra técnica para manter o foco no momento presente é a respiração. Um treinamento que pode ser feito no dia a dia é o da chamada “respiração baixa”, feita com o abdômen. Para executá-la, deite-se ou sente-se com as costas eretas, coloque as mãos no baixo ventre e inspire sentindo sua barriga ser projetada para frente sem forçar. Expire contraindo o abdômen para dentro. Faça diversos ciclos. “Essa respiração abdominal representa 60% da nossa capacidade pulmonar e é a que menos utilizamos. Ao treiná-la, passamos a vivenciar mais o presente e, de quebra, aumentamos a nossa vitalidade e disposição”, ensina Vanise.

Desfrute e evolua
Segundo Vanise Perez, o treinamento do mindfullness auxilia na conquista de mudanças duradouras de comportamento. Isso porque a prática promove alterações estruturais no cérebro, o que permite que o indivíduo refaça escolhas para chegar exatamente à vida que almeja e que, consequentemente, atinja o aumento de performance pessoal e profissional.
Grandes empresa já perceberam o quanto seus funcionários ficam mais produtivos quando dedicam alguns minutos do dia para silenciar a mente e disponibilizam salas ou atividades próprias para isso dentro dos escritórios.


Assine nossa Newsletter



























Uma publicação que dá gosto de folhear. Parabéns à equipe.
Daniel Gialluca, fotógrafo

Gostei muito da edição! Parabéns à toda a equipe.
Angela Corrêa da Silva