22/02/18 Direitos e deveres de pessoas com deficiência

Cartilha é destinada às famílias da pessoa com deficiência

A Casa da Criança Paralítica de Campinas e a Associação Cultural, Educacional, Social e Assistencial - ACESA Capuava iniciam a distribuição gratuita de uma cartilha para esclarecer sobre direitos e deveres das pessoas com deficiência e suas famílias. Em formato de perguntas e respostas, em linguagem acessível, a publicação aborda o Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei no 13.146, de 06/07/2015), visando modificar, por meio da informação, a maneira assistencialista utilizada no tratamento das pessoas com deficiência.
O autor da cartilha, Odonel Urbano Gonçales, juiz do Trabalho aposentado e ex-diretor da Casa da Criança Paralítica, explica que “discutir o tema da inclusão é importante para as famílias das pessoas com deficiência, tanto para ampliar o conhecimento dos direitos e deveres, como para modificar a crença de que seus filhos são “necessitados” e merecem caridade permanente do Estado e das instituições.”
Segundo ele, o assistencialismo mantém a pessoa dependente, de mãos estendidas esperando ajuda. Quando uma entidade filantrópica, repartição pública ou empresa trata bem a pessoa com deficiência está cumprindo a lei, respeitando sua dignidade e seus direitos. Estamos longe de afastar o assistencialismo enraizado no seio das famílias, dos profissionais que cuidam das pessoas com deficiência e de todos nós em geral. Mas, a cartilha é um passo nessa direção. 
A coordenadora da Casa da Criança Paralítica, Lilian Robbi, foi a responsável pelo conteúdo técnico da publicação. “Temos crianças de zero a 12 anos com deficiência física e comprometimento neurológico em tratamento na Casa, que oferece atendimento em fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, enfermagem, nutrição, odontologia e psicologia, além de médicos. Trabalhamos para modificar a vida de mais de 350 crianças, respeitando seus direitos e sua dignidade”.
Patrocinada pela entidade filantrópica Fundação Liliane, com sede na Holanda, a publicação tem uma tiragem de 1800 exemplares distribuídos entre a Casa da Criança Paralítica, a ACESA Capuava, de Valinhos, e cerca de 40 entidades localizadas no Nordeste brasileiro e que compõe a rede de ajuda da Fundação Liliane. Odonel Urbano, autor da cartilha, é também coordenador nacional da Fundação no Brasil.
Confira a cartilha completa: ccp.org.br/casadacriancaparalitica/1054-2
 


Assine nossa Newsletter



























É com orgulho que participo da edição de aniversário da ABSOLUTA. Ela sempre nos traz novidades, entrevistas esclarecedoras, dicas deliciosas, enfim, uma revista única que está crescendo e ficando à cada edição, mais interessante e completa. Só posso desejar muito sucesso a esse time de pessoas sérias e competentes.
Ida Ortolani

Betty...muito obrigado pelo carinho....adorei as fotos...vc é mesmo uma pessoa muito especial....muito mais sucesso sempre é o que desejo de coração a você....um beijo grande......♥♥♥
Rachell Ferrari