03/11/18 Chef Decor

Primeira batalha trouxe harmonização de vinhos com pratos de memória afetiva

Na última segunda-feira, dia 29, a primeira batalha do Chef Decor aconteceu na Trevisan Premium Store. Nesse desafio, os arquitetos Silvia Cabrino e Nelson Bergamo prepararam um menu com prato principal e sobremesa para 20 pessoas.
O corpo de júri avaliou cada um dos pratos e deu sua nota, levando em conta os critérios: tempo, técnica, visual/empratamento, sabor e harmonia entre as receitas. O resultado dos ganhadores das batalhas só será divulgado na final, quando os três finalistas vão cozinhar, ao vivo, em um evento com aproximadamente 200 convidados.
Pedro Bannitz, sommelier da Decanter Campinas, apoiadora do evento, escolheu 4 vinhos de diferentes regiões do mundo (Argentina, Portugal, França e Chile) para harmonizar com as criações dos chefs.

O primeiro a cozinhar foi Nelson Bergamo que preparou uma receita tipicamente peruana. O Quinotto, escolhido por ele como prato principal, transformou a quinoa em um risoto, que foi acompanhada por camarões grelhados e shitake.
Para harmonizar com o prato, o rótulo escolhido foi o Argentino Colomé Torronés. A proposta da escolha foi priorizar a regionalidade do prato e trazer uma uva da mesma origem, a Torrontés. O vinho traz como características a mineralidade e exuberância.
Para a sobremesa, o arquiteto trouxe o melhor da complexidade e da leveza, preparando uma pera com um creme de mascarpone com queijo de cabra e calda de chocolate. O rótulo escolhido para acompanhar foi o José Maria da Fonseca, moscatel de Setúbal. O vinho apresenta, ao mesmo tempo, peso e frescor e traz acidez para contrapor e enaltecer o sabor do mascarpone e da pera. Além disso, o rótulo apresenta um bom corpo e exuberância para interagir com o chocolate.

Na segunda batalha da noite, a arquiteta Silvia Cabrino trouxe inspirações das massas que sua avó fazia e homenageou o “gnocchi da fortuna”, tradicionalmente servido na Itália, no dia 29. O prato preparado foi o gnocchi de semolina com shimeji e alho poró, com coroa de camarões. Segundo a crença popular, quem come recebe sorte. A prática diz que se deve fazer um pedido e guardar por um mês a nota de dinheiro, que deve estar embaixo do prato. Silvia, seguindo à risca, presenteou os jurados com notas de dólar.
Para harmonizar, a escolha foi o vinho chileno De Martino Legado Chardonnay. O vinho apresenta peso e, devido a sua alta mineralidade, traz ótimo frescor para interagir com o alho poró e os camarões.
Para a sobremesa, Silvia preparou abacaxi e manga flambados ao caramelo de anis com sorvete de coco artesanal, feito por ela mesma. Por ser uma sobremesa delicada e com certa exuberância de frutas de poupa amarela o vinho indicado para a harmonização foi um Late Harvest, que tem por característica ser um vinho elegante e complexo. Sua acidez natural ainda destaca a leveza do prato.

A próxima batalha do Chef Decor será na próxima segunda-feira, entre os arquitetos André Zazeri e Aldomar Caprini.

O vencedor da competição ganhará um troféu, um curso de gastronomia compacto premium no IFBG (Instituto Franco-Brasileiro de Gastronomia), produtos da marca francesa Staub, presentes da Camicado e um presente surpresa da Decanter Vinhos.
O Chef Decor Campinas revelou, em sua primeira edição, talentos gastronômicos entre os profissionais de arquitetura e design de interiores, e o vencedor foi o designer de interiores Michel Lebedka.
Em 2018, a organização do evento escolheu a dedo 6 de 100 profissionais indicados para a competição.

Agenda Chef Decor
05/11 - Segunda Batalha (2 jantares) - Portobello 
Chefs: André Zazeri e Aldomar Caprini

12/11 - Terceira Batalha (2 jantares) - Romanzza
Chefs: Mariana Oliva e Fernanda Antunes

28/11 - Grande final 


Assine nossa Newsletter

























A revista Absoluta é a primeira, única e sem concorrência no seu segmento, ganhando este espaço, numa construção de 18 anos, que coroa a sua expertise em conteúdo e formatação, dando-lhe uma condição de total respeitabilidade e confiança.Mas, o que mais cativa a nós, os seus leitores, é o extremo respeito e responsabilidade, quanto à forma de colocar todas as suas reportagens!
Exerce sua função de cidadania, na multiplicação de opiniões, conceitos e posturas de vanguarda e transcende as fronteiras da nossa querida Campinas, do nosso Estado e do Brasil!
Cada tiragem supera as nossas expectativas, quanto ao bom gosto estético, ético e moral. Inteligente, instigante e interessante!
Que Deus abençoe a todos e que possamos contar com a Absoluta sempre em nossas casas!
Murillo Antonio Moraes de Almeida -Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Campinas

Na matéria da revista Absoluta, em que Isabelle Sabbatini escreveu o texto sobre Egas Francisco, tive uma certeza: ela compreendeu um gênio !!!!!!
As suas palavras descrevem Egas como alguém "que inspira mansidão, acolhimento, ousadia e loucura". Esta é a síntese da genialidade de quem suplanta todas as expectativas de ser apenas um igual e abraça com ousadia e coragem as suas próprias contradições para construir um novo caminho. Pessoas que extrapolam os conceitos vulgares de simplesmente existir e, assim, atingem a genialidade. Pessoas que tornam menos sombria a condição humana, porque elas tem a criatividade e a força de espírito maior do que a maioria das pessoas integradas no contexto do existir comum.
Parabéns, Isabelle !!! Amei a matéria !!!! Bjs
Anna Maria Badaró, artista plástica