05/09/19 Bora pro Méqui?

Mistério revelado: porque o McDonalds mudou a fachada de seus restaurantes

No último final de semana, muita gente que passou em frente ao McDonald’s da avenida Paulista, em São Paulo, e da Barra da Tijuca, no Rio, ficou curiosa ao ver uma mudança na fachada: “Méqui”? Mas o que seria isso? Um novo posicionamento de mercado?
O mistério foi revelado. Trata-se de uma ação inédita da rede no Brasil, para celebrar a intimidade da marca com seus consumidores. “Méqui”, “Mecão e “Méquizinho” são apenas algumas das maneiras que os clientes se referem ao McDonald’s.
“O consumidor tem muita proximidade com a marca, que faz parte da memória afetiva do brasileiro. E para homenagear quem sempre está com a gente, trocamos o nome das fachadas de alguns restaurantes por aquele apelido que só o amigo mais próximo ganha. O McDonald’s é pra todo mundo e queremos que as pessoas possam chamar do jeito que quiserem”, afirma João Branco, Chief Marketing Officer do McDonald’s Brasil.
Agora, o “Méqui” vai invadir as redes sociais. Os avatares dos perfis oficiais da marca no Twitter, Facebook e Instagram também serão mudados. Além disso, os clientes também poderão usar essas plataformas para dizer qual é a sua forma de referenciar o McDonald’s. A rede vai selecionar os melhores e espalhar em novas ações pelo Brasil.

Confira o vídeo da campanha.
 


Assine nossa Newsletter



























No momento em que Absoluta completa a 100ª edição, transmito minha mensagem de saudação e cumprimentos a Betty Abrahão e a sua dinâmica e qualificada  equipe, que souberam fazer da revista um instrumento agradável de informação, cultura e entretenimento. Um ponto de encontro no desencontro do dia-a-dia, pois como dizia Vinícius, “A vida é a arte do encontro, embora existam tantos desencontros pela vida”. Absoluta, no agitado dia-a-dia de nossos tempos, acabou se transformando em um interlocutor inteligente e sensível, trazendo à sociedade da região metropolitana de Campinas, tudo o que acontece de relevante nas multifacetadas áreas do conhecimento humano e da produção científica. Arte, cultura, lazer, política, moda, gastronomia, viagens, saúde, se conectam para fazer da revista um campo fértil de diversidade, como plural é, ou deve ser, a vida da gente.  Essa conexão tem, contudo uma marca que a distingue de todas as outras revistas e assinala a sua autenticidade como veículo de comunicação. O toque de humanismo e delicadeza que se sente no seu folhear, no perpassar de suas entrevistas e reportagens e especialmente no respeito à memória, quando Betty reproduz, de forma gratificante, parcela da obra de seu tio, o competente e saudoso jornalista, Jamil Abrahão, sob cujas penas e lentes se registraram pessoas e  momentos importantes da vida pública  e privada da terra de Carlos Gomes, Campos Sales e que também é orgulhosamente nossa.  No centésimo aniversário, e cem é um número de consagração, os nossos parabéns e os votos de que a revista continue tendo longa vida na contribuição inegável que traz às velhas e novas gerações com informações e valores.  E oxalá que o Absoluta de seu batismo continue significando, como tem significado na sua trajetória, plenitude, diversidade e grau máximo de intensidade, marca das salutares paixões de seus protagonistas, no caso, bem resolvidas em nosso benefício. Grande abraço
Jamil Miguel 

Parabéns pela revista. É disto que Campinas precisa. 
João Marcos Fantinatti