16/10/17 Dia Mundial da Alimentação

Data busca alertar a população sobre a importância de manter hábitos saudáveis

Você sabia que hoje é comemorado o Dia Mundial da Alimentação? Criada na década de 1940, a data tem o objetivo de alertar a população sobre a necessidade de uma nutrição consciente e de hábitos alimentares saudáveis. O tema tem ganhado bastante espaço com a publicação de dados alarmantes, que indicam o aumento da obesidade, colesterol e hipertensão.
Especialistas afirmam que, antes de tudo, é preciso entender a relação que vem sendo criada com a alimentação nos últimos anos. Cada vez mais comuns no dia a dia de muitas pessoas, as dietas restritivas, por exemplo, levantam o seguinte questionamento: o alimento é visto como aliado ou inimigo? “A ciência da nutrição já passou por diversas fases. Ovos, pães, manteiga, leite e muitos outros já foram vistos como vilões da nossa dieta. A comida virou tema científico, com quantidade, jeito certo de preparar e de consumir", explica a nutricionista Marcia Daskal.
Além disso, as diversas recomendações sobre o que deve ou não ser ingerido dificultam a educação e autonomia do consumidor no momento de definir o que pode ser incluído na rotina. “As pessoas devem ser informadas sobre os nutrientes dos alimentos, e não aterrorizadas. A informação deve ser clara e a decisão deve partir do indivíduo. Não basta dizer ‘coma isso’, ’não chegue perto daquilo’ ou taxar produtos para inibir seu consumo”, esclarece a profissional. Para isso, a chave é o equilíbrio e o bom senso.

Importância dos exercícios
Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) publicados em 2016, a população brasileira passou, ao longo dos últimos anos, a ter hábitos de vida mais saudáveis, aumentando o consumo regular de frutas e hortaliças e reduzindo o de refrigerantes e sucos artificiais. Porém, os índices de obesidade, hipertensão e diabetes continuam altos. Segundo dados do Vigitel Brasil 2016, o brasileiro está passando por um momento de transição, saindo da desnutrição e caminhando para a obesidade.
Para o preparador físico Marcio Atalla, “ainda que exista a redução no consumo da gordura, sal, açúcares e mais frutas, fibras ou alimentos in natura, nada vale se não nos atentarmos para a relação entre a quantidade de calorias consumidas e gastas. Dessa forma, a atividade física é um fator determinante para a saúde da população”, comenta.
 


Assine nossa Newsletter


























Boa noite, equipe da revista Absoluta! A revista está MARAVILHOSA, completa, instrutiva, divertida!!!!! Parabéns, como sempre!!!! Beijos
Sonia Dimarzio

Acabei de receber a revista e gostaria de cumprimentá-los pela matéria. Ficou ótima! Gostaria também de cumprimentar a todos pela matéria da Dr.Silvia. Realmente ela sempre é um exemplo e sou super fã dela 
Vera Cleto

Mensagem