27/10/17 Olho preguiçoso

Pais precisam ficar atentos à doença que atinge crianças de até sete anos

Caracterizada pela diminuição da percepção visual, a ambliopia – popularmente conhecida como “olho preguiçoso” – ocorre quando a visão central, parcial ou total do olho da criança não é desenvolvida adequadamente. Essa perda ocular pode ser considerada leve, grave, severa ou profunda e, se não tratada a tempo, torna-se irreversível, podendo levar à cegueira.
A doença costuma ocorrer nos primeiros anos de vida. “Daí a importância do Teste do Olhinho ou da realização do exame oftalmológico feito pelo próprio pediatra logo após o nascimento. Consultas regulares durante a fase de desenvolvimento da visão ajudam no diagnóstico precoce, já que a ambliopia é bastante comum até os sete anos”, observa o oftalmologista José Ernesto Servidei.
Os pais também precisam estar atentos aos sinais de quando a criança começa a lacrimejar em excesso, coçar demasiadamente os olhos, não consegue fixar o olhar em objetos, não acompanha a movimentação em volta apenas com os olhos, aproxima objetos para enxergar melhor e olha com o rosto torto. “Estrabismo, erros refracionais, como miopia, hipermetropia e astigmatismo, tumores e traumas também podem levar à ambliopia, o que reforça a necessidade de visitas constantes ao oftalmologista”, ressalta o médico.
O tratamento, quando feito com disciplina, é bastante satisfatório e diminui o risco de cegueira. “Uma das medidas mais comuns é forçar o ‘olho preguiçoso’ com um tampão no que vê melhor para que o outro tenha preferência para enxergar. O mesmo pode ser feito utilizando um colírio para embaçar a visão boa”, conclui José Ernesto.
 


Assine nossa Newsletter


























Parabéns Betty Abrahão e equipe pelos 18 anos da Revista Absoluta. Única, imperiosa, suprema e sem restrições assim se faz por ser Absoluta. Um trabalho feito com muito cuidado, seriedade, comprometimento, responsabilidade misturados a alegria e muito amor resultaram nestes 18 anos de sucesso. Felicidades e muita luz em seu coração.
Mauro Contesini, paisagista

Amo a revista Absoluta! É super completa pois combina conteúdo com excelente qualidade. O seu tamanho, além de charmoso, a torna prática para carregar na bolsa.
Posso afirmar que a Absoluta já faz parte da minha vida e da minha família. Temos todas desde início!
Aproveito para parabenizar a presidente e fundadora, Betty Abrahão, e toda a equipe, que fazem um trabalho incrível para apresentarem aos leitores o que há de melhor.
Além de, é claro, eternizarem os momentos importantes de nossas vidas.
Geórgia Keppke

Mensagem