06/11/17 Efeito cumulativo

Danos sofridos pela pele queimada pioram com o passar do tempo

Se você sempre se esquece de passar filtro solar, é melhor criar o hábito logo. Isso porque, de acordo com a dermatologista Thais Pepe, os efeitos da radiação solar na pele são cumulativos, ou seja, as consequências podem surgir anos depois. Além disso, mesmo que não sejam visíveis, os prejuízos começam a aparecer logo que os raios entram em contato com a superfície desprotegida; e só pioram.
Segundo a profissional, nos primeiros 20 minutos, a pele já começa a sofrer oxidação por conta dos radicais livres. “Então, não adianta chegar à praia ou à piscina e esperar para passar o protetor solar nesse momento, porque há necessidade de, pelo menos, 20 a 30 minutos para que o produto comece a agir”, alerta.
Após três horas, o dano imediato da radiação persiste e se intensifica. “A célula começa a ficar mais machucada e seu material genético sofre”, afirma Thais. “Isso leva à expressão do P53, uma proteína que, em alta quantidade, é ruim, pois vai gerar deficiência de agentes antioxidantes, genes que vão levar à morte celular, resultando no envelhecimento”, completa. Além disso, a formação de dímeros cria alteração significativa e irreversível principalmente no melanócito, a célula protetora de cor, que vai continuar por até três horas (por isso a pele fica vermelha), tendo lesões posteriores e que podem inclusive levar a um processo de cancerização.
Assim, Thais ressalta que o filtro solar deve ser passado na pele do corpo todo sem qualquer vestimenta, trinta minutos antes da exposição solar, e reaplicado a cada duas horas em média, com uso de chapéu e óculos. “Além disso, aqueles que querem ir à praia devem respeitar os horários recomendados, que são: até 10h da manhã e depois das 4h da tarde”, finaliza.


Assine nossa Newsletter



























Isabelle: a Absoluta está linda, tanto na apresentação, como principalmente no conteúdo. PARABÉNS, Betty, PARABÉNS, Isabelle!!!!!!! Emocionante o trabalho da Vera Raposo do Amaral, na maneira de administrar o legado do nosso querido, admirável e saudoso Cássio. Meus amigos J. Pedro Martins, Ciça Toledo, M. Ines Fini, e os outros colaboradores, passando um recado à altura da Revista. Tudo o mais, é curtir a vida: viajar, deliciar com os pratos sugeridos...UAU !!! Adorei !!! -  
Anna Maria Badaró 
 

Parabéns por esta edição que está maravilhosa 
Christiane Khattar