09/02/18 Atenção ao fio dental

Negligência no uso do produto pode causar sérios danos à saúde

É comum as pessoas escovarem os dentes após as principais refeições e “se esqueceram” de passar o fio dental. Contudo, o que muita gente não sabe é que o mau hábito de negligenciar o produto pode trazer muitos danos, tanto à saúde bucal quanto à do organismo de forma geral, podendo, inclusive, ser um fator de risco para o AVC cerebral e o infarto do miocárdio. 
“O ideal é utilizar o fio dental após as refeições e, principalmente, antes de dormir, pois as horas ininterruptas de boca fechada contribuem para a proliferação de bactérias. Se há restos de comida entre os dentes, a situação só piora, podendo ocasionar doenças da gengiva, como gengivite que, em seu estado mais avançado, é denominada doença periodontal”, afirma Paulo Coelho Andrade, especialista em implantodontia e odontologia estética.
O dentista explica que, como as doenças são inflamatórias e caracterizadas pelo sangramento da gengiva, há grande risco de bactérias caírem na corrente sanguínea e se alojarem em artérias cerebrais ou coronárias, ocasionando a interrupção ou mau funcionamento da nutrição para o cérebro e coração, respectivamente. Além destes problemas, é possível desenvolver uma complicação chamada endocardite bacteriana, doença coronária grave, ou até septicemia, levando o paciente à morte.
Os problemas, apesar de graves, têm tratamento e, principalmente, prevenção. Uma boa higiene bucal aliada a visitas periódicas ao dentista – de seis em seis meses – asseguram a saúde oral e, consequentemente, de todo o corpo. “Reforçando que, antes de escovar os dentes, é necessário o uso do fio dental, que deve ser passado em todos os sulcos gengivais. Para cada um, deve ser utilizada uma parte nova do fio”, finaliza Paulo. 


Assine nossa Newsletter


























Gostei muito da edição! Parabéns à toda a equipe.
Angela Corrêa da Silva
 
 

Na matéria da revista Absoluta, em que Isabelle Sabbatini escreveu o texto sobre Egas Francisco, tive uma certeza: ela compreendeu um gênio !!!!!!
As suas palavras descrevem Egas como alguém "que inspira mansidão, acolhimento, ousadia e loucura". Esta é a síntese da genialidade de quem suplanta todas as expectativas de ser apenas um igual e abraça com ousadia e coragem as suas próprias contradições para construir um novo caminho. Pessoas que extrapolam os conceitos vulgares de simplesmente existir e, assim, atingem a genialidade. Pessoas que tornam menos sombria a condição humana, porque elas tem a criatividade e a força de espírito maior do que a maioria das pessoas integradas no contexto do existir comum.
Parabéns, Isabelle !!! Amei a matéria !!!! Bjs
Anna Maria Badaró, artista plástica

Mensagem