05/12/17 Olho seco

Complicação pode ter ligação com as síndromes de dor crônica

Recentemente, pesquisadores da Universidade de Miami encontraram uma ligação entre as síndromes do olho seco e da dor crônica - um achado que sugere que seja necessário um novo paradigma para diagnóstico e tratamento na melhora da qualidade de vida dos pacientes.
Para chegar a essas conclusões, a equipe avaliou 154 pessoas com olhos secos do Miami Veterans Affairs Hospital. Os pacientes relataram níveis mais elevados de dor ocular e não ocular associadas às múltiplas síndromes crônicas e apresentaram maiores escores de depressão e índices menores de qualidade de vida consistentes com um transtorno de sensibilidade central. Os pesquisadores também suspeitaram que o incômodo pode compartilhar fatores genéticos causais com outras complicações sobrepostas.

Entendendo a complicação
Quando os olhos não produzem um suprimento adequado de lágrimas ou as lágrimas evaporam-se rapidamente da superfície da córnea, é desenvolvida uma sensação dolorosa ou de "coceira". Sem tratamento, esse problema pode levar à inflamação, úlceras ou cicatrizes. “Os olhos dos pacientes podem se tornar hipersensíveis aos estímulos, como ao vento e à luz. Os pacientes  têm dor espontânea, como uma sensação de queimação, que geralmente está associada à lesão do nervo”, afirma a oftalmologista Sandra Alice Falvo.
Tradicionalmente, os oftalmologistas tratam o olho seco com lágrimas artificiais ou medicamentos tópicos para a superfície da córnea. No entanto, mesmo que estes tratamentos melhorem alguns sintomas, muitos continuam a relatar dores na região. “Nosso maior desafio é educar os médicos no sentido de que o olho seco representa uma condição de dor crônica sobreposta. Consequentemente, uma abordagem multidisciplinar deve ser considerada no diagnóstico e no tratamento da dor dos pacientes com olho seco”, conclui Sandra.


Assine nossa Newsletter


























A Revista Absoluta comemorou 20 anos de circulação, trazendo notícias sobre a sociedade, eventos e informações importantes sobre cuidados com a saúde e com a família, prestando um serviço importante para a população. Com muita honra e prazer pude participar dessa história, contribuindo com artigos sobre cuidados com crianças e adolescentes e família. Parabéns a todos que fizeram e fazem parte dessa linda história e que tenham muitos mais anos propiciando essa alegria de podermos ler essa revista de grande qualidade.
Iuri Victor Capelatto, psicólogo e psicoterapeuta

 

Parabéns, Absoluta! Nesses anos todos, é difícil lembrar de um evento ou lançamento em que a Absoluta não esteve presente, sempre mostrando o melhor e mais representativo da sociedade atual, num mix de jornalismo, entretenimento e variedade, mas nunca deixando a emoção de lado.
A credibilidade nas opiniões e a rápida adequação às tendências nos mais variados setores, coloca a publicação num patamar único em toda a região.
O destino Estados Unidos, com seus inúmeros pontos turísticos, foi muitas vezes visitado pela Absoluta com seu olhar diferenciado, transformando cada roteiro num objeto de desejo para seus fiéis leitores.
Obrigada, Absoluta! Que sua incrível equipe continue nesse caminho de sucesso e luz!
Jussara Haddad, do Consulado e Embaixada dos Estados Unidos

 

Mensagem