23/03/18 Você já ouviu falar de otorragia?

Trauma craniano e o uso de hastes flexíveis estão entre causas mais frequentes

O ouvido é o órgão da audição e do equilíbrio e consiste dos ouvidos externo, médio e interno. Eles funcionam em conjunto, convertendo as ondas sonoras em impulsos nervosos que viajam até o cérebro, onde são percebidos como sons.
A otorragia é um tipo de hemorragia interna exteriorizada que acomete o canal auditivo. Este sangramento pode ser ocasionado por uma variedade de fatores. Entre as diversas causas estão trauma de crânio e infecções de ouvido, como a miringite bolhosa, uma infecção bacteriana com formação de bolha na membrana timpânica cujo conteúdo é sanguinolento e, ao se romper, promove extravasamento de sangue. Manipulação do canal auditivo com hastes flexíveis de algodão, grampos, estiletes, canetas, lápis também estão entre as causas mais frequentes.
Esportes mais violentos como rúgbi, boxe e jiu jitsu também podem favorecer o sangramento no ouvido.
“Embora aconteça raramente, a pressão do avião, assim como o mergulho de profundidade, também podem desencadear a otorragia. Por exemplo, se o paciente estiver com uma infecção aguda de orelha média, a conhecida otite média aguda, pode eventualmente ocorrer uma ruptura do tímpano durante o voo, devido sobrecarga de pressão interna do ouvido por conta da secreção infecciosa somada à pressão ambiental externa relacionada à mudança de altitude”, explica Dra. Jeanne Oiticica, especialista em Otorrinolaringologia e Chefe do Grupo de Pesquisa em Zumbido do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
A prevenção é, principalmente, não cutucar os ouvidos. Surdez ou perda parcial da audição estão entre as possíveis complicações associadas à otorragia.
 


Assine nossa Newsletter



























É com muita admiração e orgulho que expresso a minha sincera opinião pelo trabalho de GIGANTE que a REVISTA desempenha através de suas pautas, buscando sempre nos informar e, sobretudo, ENSINAR abordando assuntos nas mais variadas áreas, políticas, sociais, médicas e empresariais buscando sempre a VERDADE e a autenticidade com muita elegância e firmeza.
Posso imaginar o grande empenho na busca pelas informações em tantas áreas diversas, e isso EM TODOS ESSES ANOS, ATÉ O NÚMERO 100.
REALMENTE só uma equipe fabulosa como essa da REVISTA ABSOLUTA com sua presidente, a querida BETTY ABRAHÃO, amiga de tantos anos, superando com muita GRANDEZA momentos difíceis e nos dando tantos ensinamentos com sua inteligência, sabedoria e bondade. Uma ABSOLUTA COMPLETA e VERDADEIRA, e me sinto honrada por ter o privilégio de expressar a minha admiração pelo trabalho e sucesso da revista. ESPERO que esse número 100 possa se multiplicar muitas e muitas vezes. Infinitamente!
Renata Strazzacappa Barone
 

 

Parabéns! A Revista Absoluta está excelente. 
Maria Cucatti

Mensagem