01/05/18 Ataque cardíaco

Infarto é a principal causa de morte entre as mulheres

Embora seja visto como uma doença masculina, o infarto vem crescendo entre as mulheres. Há cinco décadas, de cada 10 casos de infarto, um ocorria em mulher. Atualmente, a proporção já é de quase 50%. Segundos dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), um terço dos 360 mil óbitos registrados no Brasil, anualmente, em decorrência de doenças cardiovasculares, tem como vítimas as mulheres.
De acordo com o cardiologista e geriatra Neif Musse, o crescimento do infarto no público feminino se deve à mudança no estilo de vida. “A maior inserção das mulheres no mercado de trabalho trouxe a jornada dupla, aumento do estresse, do hábito de fumar, beber, e, consequentemente, dos fatores de risco para infarto, como hipertensão, obesidade, diabetes, ansiedade e depressão, além da menopausa”, explica.
Ele diz ainda que a idade é fator de risco para as mulheres porque após os 50 anos, com a chegada da menopausa, cai a produção de estrogênio, um dos responsáveis pela dilatação dos vasos e um protetor natural contra as doenças do coração. Outra questão é que os sintomas são um pouco diferentes, mais brandos, e podem passar despercebidos pelas mulheres. “Ter a sintomatologia mais discreta pode fazer com que ela demore para perceber a gravidade daquele quadro, identificando tardiamente o risco de infarto”, alerta.
Enjoo, falta de ar, cansaço inexplicável, leve desconforto no peito e arritmia são alguns dos sintomas atípicos que podem aparecer nas mulheres, além dos sinais clássicos de dor no peito com irradiação para o braço esquerdo e pescoço, náuseas, vômitos, suor frio e desmaio. “A melhor forma de prevenção é o check-up cardiológico a partir dos 35 ou 40 anos, principalmente se houver histórico familiar de doença cardiovascular ou fatores de riscos como hipertensão, obesidade, diabetes e tabagismo”, aconselha Musse.
Outra medida essencial para evitar o infarto é adotar uma alimentação equilibrada, com frutas, verduras, legumes e carnes magras, além da prática de exercícios físicos.
 


Assine nossa Newsletter



























É realmente muito bom não somente acompanhar estes 18 anos de história da revista Absoluta, mas também poder fazer parte desta linda trajetória de uma revista que retrata tão bem a nossa cidade e sua gente!!! São inúmeros momentos e matérias marcantes, mas realmente fiquei impressionado com a matéria “Um vírus adormecido” que nos ensina um pouco mais sobre este vírus herpes-zóster, que vem a cada dia pegando muitos de surpresa, infelizmente. Parabéns Betty e Isa pelo maravilhoso trabalho à frente desta revista tão querida por todos nós!!!”
Gilson Gomes de Oliveira, gerente regional do Outback Steakhouse

 

A marca impressiona. São 100 edições, cada um delas marcada pela arte de bem informar e informar bem. Sem o receio de desagradar (com firmeza e lealdade); sem esquecer que o belo existe; sem distanciar-se da realidade; sem meias palavras; sem atrelamento político-partidário; sem fel; sem maldade; sem vender a consciência; sem perder o passado; sem desmerecer as pessoas; sem sair do foco; sem guardar rancor; sem esquecer os amigos... Confesso que estou 100 palavras ! Parabéns Absoluta !!!
Aderbal Bergo

 

Mensagem