10/07/18 Doença coronária

Uma em cada cinco brasileiras tem risco de sofrer um infarto

As doenças cardiovasculares são causas progressivas de mortes na população feminina.
Em 2017, o total de óbitos de mulheres por AVC - Acidente Vascular Cerebral foi de 50 mil, equiparando-se ao dos homens e, por infarto, 45 mil.
Nos últimos anos, a mulher vem ocupando grande espaço no mercado de trabalho, o que a leva a uma dupla ou tripla jornada de trabalho, considerando a sua atenção também com as tarefas domésticas e os cuidados com os filhos. Além disso, elas estão cada vez mais expostas a fatores de risco, como o uso de anticoncepcionais, tabagismo, álcool, diabetes e hipertensão, o que tradicionalmente não era comum.
Segundo o neurologista Dr. Alexandre Pieri, "a incidência das doenças cardiovasculares nas mulheres é menor do que em homens, mas quando já adoecida, a chance do óbito é maior, principalmente quando associado à idade". O especialista explica que, ao atingir a menopausa, a mulher diminui a produção de estrogênio, um grande aliado do coração. Este hormônio estimula a dilatação dos vasos, facilitando o fluxo sanguíneo. "É bom que as mulheres estejam sempre atentas aos sintomas de doenças cardiovasculares, pois, muitas vezes, elas se confundem com problemas na coluna, cansaço ou até mesmo dor no braço", alerta.
Dentre os fatores de risco de doenças cardiovasculares, estão a hipertensão, sedentarismo, colesterol alto, alimentação irregular, obesidade, estresse, tabagismo, alcoolismo e diabetes. Além disso, realizar exames periódicos, evitar o excesso de sal e álcool, praticar atividades físicas e cuidar de sua saúde emocional são dicas importantes para que a mulher tenha uma vida mais saudável e com menores chances de sofrer um infarto ou AVC.

 


Assine nossa Newsletter



























Parabéns a toda a equipe! Que revista linda, chic, inteligente e deliciosa de ser lida!  Bjs a todos e todas, em especial para a minha cara amiga Betty.
Sandra Almeida  

É realmente muito bom não somente acompanhar estes 18 anos de história da revista Absoluta, mas também poder fazer parte desta linda trajetória de uma revista que retrata tão bem a nossa cidade e sua gente!!! São inúmeros momentos e matérias marcantes, mas realmente fiquei impressionado com a matéria “Um vírus adormecido” que nos ensina um pouco mais sobre este vírus herpes-zóster, que vem a cada dia pegando muitos de surpresa, infelizmente. Parabéns Betty e Isa pelo maravilhoso trabalho à frente desta revista tão querida por todos nós!!!”
Gilson Gomes de Oliveira, gerente regional do Outback Steakhouse

 

Mensagem