Absoluta

18/12/19 Fones de ouvido

Mal uso é capaz de desenvolver problemas auditivos

No trabalho, no transporte e, até mesmo, na hora de dormir, utilizar fones de ouvido é uma prática muito comum no dia a dia das pessoas. Mas é preciso saber que deixar o volume além dos 80 decibéis é perigoso. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), aproximadamente 50% dos jovens, entre 12 e 35 anos, o que representa mais de um bilhão de pessoas, corre o risco de perder a audição, e uma de cada dez pessoas sofrerá de perda auditiva incapacitante até o ano 2050, o dobro do número atual.
“A exposição a ruídos muito altos, seja em shows e baladas, ou pelo uso de fones de ouvido, é muito prejudicial. Mas é possível, com bons hábitos, evitar problemas na audição. O tempo de exposição pode fazer a diferença”, afirma o otorrinolaringologista Gilberto Ulson Pizarro.
O tempo de uso, o nível do volume e o tipo dos fones de ouvido são determinantes para manter a boa saúde auditiva. “É possível escutar música por até 8 horas diariamente, com o volume abaixo de 80 decibéis. Porém, quanto maior o volume, menor o tempo de uso. Por exemplo, acima de 100 decibéis, o tempo cai para 4 minutos por dia”, explica Pizarro.
Para saber se o som está adequado, basta observar o indicador de volume. Em opções com escala de 0 a 10, mantenha entre o 5 ou o 6. Já o volume de escala visual, sem indicação de números, deixe até a metade.
Além disso, a melhor opção é utilizar os tipos de fones ao redor da cabeça, cobrindo as orelhas, em vez das opções introduzidas no ouvido. Outra dica importante é optar por aparelhos com noise cancelling, ou com redução de ruído. Estes modelos eliminam o barulho externo, sendo possível deixar o volume do som mais baixo.
“Quanto maior a distância entre a fonte sonora e o ouvido, melhor, por isso as opções de fones externos é a mais indicada. Mas, fica o alerta: como a pessoa não ouve os ruídos exteriores, acaba não prestando atenção no que está acontecendo a sua volta e, assim, o número de acidentes, como quedas e atropelamentos, aumenta”, diz Gilberto.

 


Assine nossa Newsletter



















É uma grande satisfação receber a edição da Absoluta! 
Silvia Kuhl

Isabelle: a Absoluta está linda, tanto na apresentação, como principalmente no conteúdo. PARABÉNS, Betty, PARABÉNS, Isabelle!!!!!!! Emocionante o trabalho da Vera Raposo do Amaral, na maneira de administrar o legado do nosso querido, admirável e saudoso Cássio. Meus amigos J. Pedro Martins, Ciça Toledo, M. Ines Fini, e os outros colaboradores, passando um recado à altura da Revista. Tudo o mais, é curtir a vida: viajar, deliciar com os pratos sugeridos...UAU !!! Adorei !!! -  
Anna Maria Badaró 
 

Entre em contato agora mesmo!


Desejo receber as novidades