Absoluta

22/07/20 Problemas de saúde

Vasinhos podem ser sinais e alerta

As telangiectasias, conhecidas popularmente por aranhas vasculares, ou simplesmente vasinhos, podem ser muito incômodas. Elas são capilares – os menores tipos de vasos sanguíneos do corpo humano – e ficam localizadas superficialmente na pele. Podem surgir em qualquer lugar do corpo, como pernas, braços e até mesmo no rosto, em tons arroxeados ou vermelhos. Normalmente, esses vasinhos não causam dor, por isso são considerados um problema puramente estético. Entretanto, é superimportante que sejam acompanhados por um angiologista ou um cirurgião vascular.
A cirurgiã vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular da Bahia, Cristiane Antequeira Maran, explica que até 15% das pessoas que têm vasinhos procuram ajuda médica, principalmente pela piora na aparência. Entretanto, o seu surgimento deve ser investigado. “As causas das telangiectasias são genéticas, hormonais – gestação, anticoncepcionais – ou por permanecer longos períodos em pé. Lesões em outros órgãos podem gerar vasinhos no tórax e abdômen, mas não nos membros inferiores”, afirma.
Existem diversos tratamentos para vasinhos no mercado estético. Porém, o mais indicado é que sejam realizados pela especialidade vascular, uma vez que a sua avaliação deve ser aprofundada, baseada no histórico de saúde e até mesmo na cor da pele. Quando avaliados superficialmente, o paciente pode receber um tratamento inadequado para o seu caso e levar à piora do quadro.
A escleroterapia é um dos procedimentos mais comuns para o tratamento de vasinhos. São três modalidades diferentes: Escleroterapia de espuma, realizada com um agente detergente; a de glicose, que utiliza um agente hipertônico; e, por último, o procedimento também pode ser feito a laser. Alguns casos são tratados com radiofrequência e até mesmo procedimentos cirúrgicos. “Qualquer lugar dos membros inferiores pode ser tratado com Escleroterapia. As particularidades da indicação do uso da medicação a ser escolhida pelo médico e do tamanho do vaso poderão variar de acordo com a região”, esclarece Maran.
Algumas áreas menores e mais delicadas pedem o tratamento a laser. Esse é o caso dos vasinhos que surgem no rosto, principalmente ao redor dos olhos, causando olheiras. Já os que aparecem no tórax e abdómen pedem uma investigação aprofundada de sua causa, uma vez que podem indicar algum problema hepático. Ou seja, para um tratamento eficiente, é necessário que seja cuidado desde a sua origem.
Depois da realização dos procedimentos é necessário manter alguns hábitos para evitar que o problema volte. O uso de meias elásticas, por exemplo, e de cremes específicos indicados pelo médico, além de evitar a exposição ao sol nas semanas seguintes à terapêutica.
 


Assine nossa Newsletter



















É com grande satisfação que parabenizo a equipe da Absoluta pelos 20 anos da revista. Um trabalho excelente, de leitura séria e sempre agradável, temas contemporâneos, mas com a cara de Campinas. Fico sempre muito honrada quando posso contribuir nas matérias de saúde e beleza. Parabéns a todos da revista, e que vocês continuem com essa garra, entusiasmo e profissionalismo pelos próximos anos. Sucesso!
Christiana Blattner, dermatologista

 

Adoro todos vocês da Absoluta e, para mim, é um enorme prazer ser uma leitora assídua e poder colaborar. Quero parabenizar a maior idade, o sucesso e utilidade para toda nossa comunidade de um veículo de informação, lazer e cultura da melhor qualidade. Uma revista linda como a Absoluta só pode ser produzida por pessoas maravilhosas como você Betty e toda sua equipe. Estou feliz por todos vocês. Comemorem e celebrem muito esta vitória - 18 anos - um marco sensacional!
Nazira Mahayri

Entre em contato agora mesmo!


Desejo receber as novidades