2ª Meia Maratona Amil Campinas

Pensando em quem é adepto de corridas mas ainda não tem preparo suficiente para correr os 21Km da Meia Maratona, a organização da 2ª Meia Maratona Amil Campinas criou um percurso de 10Km para o evento, que também contempla terreno equilibrado entre subidas, descidas e áreas planas.

O evento acontece no dia 15 de julho e a expectativa de público para a edição da Meia Maratona de Campinas 2012 é maior. Estima-se 6mil participantes, entre atletas e corredores amadores, divididos nas duas modalidades de prova disponíveis para a data: 21Km e 10Km.

Os interessados devem se increver até dia 11 de julho pelo site www.ativo.comwww.webrun.com.br ou na sede da Noblu Sports (Rua dos Bandeirantes, 284 – Cambuí – Campinas). Os valores variam de R$ 50 a R$ 60, de acordo com a modalidade escolhida. Maiores de 60 anos pagam 50% do valor.

Dicas para quem quer correr os 10Km
A prova de 10KM é a distância mais popular no Brasil e é reconhecida por ser o primeiro grande desafio dos corredores. O preparo para essa modalidade requer resistência paraganhar em intensidade e manter a velocidade dos últimos quilômetros.

Mas engana-se quem pensa que otimizar a performance em corrida significa apenas baixar o tempo. Afinal, diferenças nas condições climáticas ou no terreno influenciam e muito nas tomadas de tempo. O ideal para analisar a melhora de rendimento está mesmo na atenção aos treinos.

Flávio de Almeida Prado Mendes, especialista em fisiologia do exercício, explica que a ênfase de treino para iniciantes na modalidade 10Km deve estar em conseguir primeiramente aumentar a distância dos treinos longos “Apenas quando conseguir correr os 10Km é que os objetivos de velocidade devem ser mais ousados”.

O segundo passo é correr de forma mais rápida os 5Km, para, após esse feito, conseguir equacionar da melhor maneira a velocidade x resistência. “Para treinar o ritmo de corrida, o iniciante deve focar em distâncias menores, para ajudar na adaptação. Com o passar do tempo é que as distâncias são ampliadas nesse mesmo ritmo, intercalando com ganho de intensidade de velocidade nas distâncias menores”, afirma Mendes.

Vale lembrar que, paralelo ao trabalho de ganho de velocidade, é necessário realizar atividades com foco em aumento de resistência. “Para isso, a orientação é aumentar aos poucos o volume semanal de quilômetros e realizar a cada 7 dias um treino longo”, explica o profissional.

Além disso, as anotações da planilha de treino são imprescindíveis. Temperatura corporal, frequência acardíaca média, máxima e de recuperação, ritmo por quilômetro e horário do treino são os fatores que tabulam da melhor maneira a evolução do atleta e sinaliza necessidades para treinos futuros.

 

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.