A primeira escola das crianças

A publisher Karen Gonçalves, com suporte da pedagoga Eliana Neves, elenca as principais dicas que auxiliam os pais na tarefa de escolher o melhor lugar para os primeiros passos escolares dos filhos.
“Além de ter atenção nas instalações e no atendimento que é prestado aos pais, marque uma conversa com a coordenação pedagógica e certifique-se dos seguintes pontos”, explica Karen.

Confira mais dicas:

METODOLOGIA DE ENSINO – inclua perguntas sobre como os professores ensinam e como são feitas as avaliações das crianças.
MATERIAL DE ENSINO – não esqueça os materiais de apoio e os lúdicos, que incentivam a imaginação e promovem a sociabilidade da criança.
INSTALAÇÕES – veja se as salas são arejadas, se há espaço para brincadeiras e esportes e laboratórios para atividades fora do currículo escolar, que são de extrema importância para o desenvolvimento infantil.
ATIVIDADES EXTRACURRICULARES – pergunte sobre os projetos pedagógicos fora do currículo convencional: horta, culinária, meio ambiente, saúde, nutrição, que levam a criança a compreender melhor o mundo em que vive.
NÚMERO DE ALUNOS EM SALA DE AULA – os extremos não são ideais (nem sala vazia e nem cheia). O maternal pode variar de seis a 15 alunos, a faixa etária de quatro a seis anos o ideal é de 15 a 20 alunos, pois a troca de experiências com mais alunos em sala é sempre mais rica.
Outros pontos interessantes para serem analisados são o plano de carreira oferecido aos professores, é sempre bom que haja menos rotatividade e a criança corra menos risco de troca de professores com as aulas iniciadas, e também os cuidados com as crianças no caso de algum acidente ou um resfriado inesperado, por exemplo.
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.