Ai que medo!

Aproveitando a época das festas de halloween, a editora FDT preparou a coleção Ai que medo! para que as crianças possam lhe dar melhor com o tema, sem sustos. Ao todo são 4 livros que fazem parte da coleção: Branca de Medo, Me livro do Terror, Cemitério sem Mistério e A Casa do Franquis Tem. Confira o que conta cada história.

Branca de Medo

A pequena Branca vai da empolgação de trocar de endereço com a família, para o medo e a insegurança de não saber o que acontece nos porões da casa nova – e que, de fato, não é tão nova assim.

Me Livro do Terror

Com uma linguagem poética, o livro conta a história de um garotinho que durante o dia procura racionalizar seus temores.  Mas, à noite, no escuro de seu quarto, ele se apavora mergulhado em fantasias. O pequeno acabou ficando atraído pelo medo e leu um livro de terror. Em vez de sentir pavor, ele concluiu que tanto medo era uma incrível bobagem.

Cemitério sem Mistério

Conta a história de um grupo de amigos que decide jogar futebol próximo ao cemitério do bairro, mas quando a bola cai no local…Quem vai buscá-la? Daí uma série de aventuras acontecem com a turma de Beto e do cachorrão Torresmo, o mascote. Ratos, morcegos, caixões, estátuas sombrias…Tudo isso faz parte do cenário amedrontador.

A Casa do Franquis Tem

Esse livro ganhou um toque especial, pois quem o escreveu foi o garoto Jonas Worcman de Matos, de apenas 15 anos, na companhia de seu pai, José Santos.

O mote do livro são poemas de terror que não fazem susto a ninguém. “Tem guidom de patinete, braço de garrafa Pet, olho de vidro de alguém? Esse Franquis Tem” é um dos trechos de Frankenstein Brasileiro, um dos 18 poemas do livro. Tem ainda estrofes divertidas como “Chego até a ter tremedeira. E se eu levo uma batida dessa assombração barbeira?”, do Automóvel Encantado.

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!