Alerta saúde

Uma pesquisa nacional encomendada por ENO e Sonrisal ao instituto de pesquisa IPSOS Brasil chamou a atenção de especialistas: 30% dos brasileiros preferem esperar os sintomas de azia e má digestão desaparecerem sozinhos a buscar um tratamento adequado. Esse hábito pode acarretar dor torácica não cardíaca, tosse noturna crônica e dor de garganta.
De acordo com a médica Ana Santoro, o índice elevado de pessoas que não recorrem a um tratamento para mitigar a azia e a má digestão é atribuído principalmente ao fato desses sintomas estarem relacionados à alimentação e à falsa interpretação de que o desconforto passará sozinho com o tempo após a digestão da refeição, não causando prejuízos maiores ao organismo. “A azia ocorre pelo refluxo do ácido presente no estômago, e este composto químico é extremamente danoso ao esôfago. Quando não tratadas, a azia e a má digestão podem acarretar problemas maiores, o que afeta a qualidade de vida e perturba o sono.
Não enxergar esses dois sintomas como algo grave é um grande erro”, alerta a especialista.
Uma das indicações da doutora é o consumo de medicamentos antiácidos de rápida ação. Segundo ela, há medicamentos com um bom custo benefício e que não precisam de prescrição. Mas, é preciso ficar atento: se de um lado não se medicar pode agravar o sintoma, existe uma preocupação de que o uso de antiácidos pode mascarar problemas maiores.
“É fundamental que o paciente busque acompanhamento médico caso os sintomas persistam ou piorem. Os componentes do Sal de Fruta quando dissolvidos em água, reagem entre si, produzindo um sal de efeito antiácido”, explica Ana. 
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!