Atenção na comemoração

Please select a featured image for your post

Segundo um estudo realizado, recentemente, por pesquisadores do Departamento de Patologia da Comunicação da Universidade de Pretória (África do Sul), a vuvuzela, instrumento preferido dos torcedores sul-africanos nos estádios de futebol, pode causar sérios danos aos ouvidos ou até a perda permanente da audição.

“O som que o instrumento emite é muito alto e, quando o volume atinge ou passa de 80 decibéis, o torcedor já corre o risco de ter problemas com a audição, por isso, é muito importante que as pessoas fiquem atentas a qualquer variação na sensibilidade auditiva. A sensação de zumbido contínuo no ouvido, por exemplo, é um dos sinais de perda da audição, que é um problema irreversível”, explica a fonoaudióloga Maria do Carmo Branco.

O estudo foi realizado em um estádio de 30 mil lugares, durante o campeonato sul-africano. Antes de uma partida, 11 torcedores fizeram testes de audição. Depois, entraram no estádio usando um aparelho que pode medir a exposição ao som de cada pessoa e quatro dos voluntários receberam vuvuzelas para usar durante o jogo.

Os equipamentos revelaram que a média de exposição ao som dos participantes foi de 100,5 decibéis, sendo que oito deles tiveram médias acima dos 140 decibéis e o campeão ficou com 144,5 decibéis. Esse ruído é mais potente que o som emitido durante um tráfego de veículos (92 decibéis), por um helicóptero (97) e até por uma motosserra (100). O nível de intensidade que o ouvido humano pode suportar, segundo a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia, é de 90 decibéis. Já o limite tolerável estipulado pela Organização Mundial de Saúde é de 80 decibéis.

Durante a Copa do Mundo, o perigo aumenta, pois o público dos jogos chega até 90 mil pessoas, três vezes mais que o estádio usado no estudo, portanto o barulho é ainda maior nessas arenas. Soma-se a isso a possibilidade de muitos torcedores irem a mais de um jogo, tendo uma exposição ainda maior aos altos sons das vuvuzelas.

A perda ou redução da capacidade auditiva de um indivíduo pode ocasionar problemas de ordem social, psicológica, estresse, irritação e até perda de autoestima e problemas para dormir. “Qualquer redução na sensibilidade auditiva é considerada perda auditiva e a pessoa precisa consultar um otorrinolaringologista e um fonoaudiólogo para realizar uma avaliação mais detalhada”, diz Maria do Carmo.

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta