Atenção no estágio

Please select a featured image for your post

A falta de atenção no trabalho ou mesmo a atenção voltada para outros assuntos é um dos problemas que as empresas podem enfrentar com funcionários e também com estagiários. Luiz Gonzaga Bertelli, presidente executivo do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) e diretor da Fiesp, faz uma análise sobre o assunto no artigo abaixo. Confira.

Atenção no estágio

Procrastinação. Nesta palavra estranha reside um dos piores efeitos colaterais do uso da internet em ambiente corporativo que os jovens precisam evitar. Segundo o dicionário Houaiss, o verbo procrastinar significa transferir para outro dia ou deixar para depois a execução de uma tarefa. Isso é muito fácil de acontecer quando se tem inúmeras formas de distração, tais como jogos eletrônicos, músicas, comunicadores instantâneos e sites de relacionamento, que podem ser acessados a um clique no mouse.

Parte do risco pode ser explicado pelo fato da nova geração ser nativa da Era da Informação – jovens que cotidianamente dividem sua atenção entre dois ou mais assuntos e atividades. Por mais que pareça “normal” redigir um trabalho escolar ou realizar uma tarefa no estágio, enquanto conversa com amigos pelo MSN ou ouve o MP3, a distração afeta diretamente o tempo de execução e a qualidade do que se está produzindo. Por tais razões, esse comportamento nunca é bem visto no ambiente de trabalho – exceto talvez em setores mais envolvidos com a tecnologia da informação ou que valorizem perfis mais arrojados, como a criação publicitária.

O que os jovens não podem perder de vista é que ser estagiário rende alguns privilégios, como atenção maior de supervisores e certa complacência com relação ao resultado de suas atividades. Mas isso não quer dizer que eles deixam de ser avaliados dia após dia, quantitativa e qualitativamente. Quantas horas não são perdidas com navegações descompromissadas pela rede ou respondendo a e-mails de assuntos pessoais em prejuízo do trabalho? O atraso na entrega de tarefas pode comprometer seriamente o desempenho na empresa, até porque o estagiário não pode extrapolar sua carga horária que, por lei, é de seis horas por dia e trinta horas por semana. Ou seja, tudo tem que ser resolvido no tempo regulamentar. Além disso, o desempenho do estudante no ambiente corporativo, bem como seu potencial para continuar evoluindo na carreira, é determinante para sua efetivação.

Para auxiliar os estudantes – especialmente aqueles mais desatentos –, o CIEE oferece, em seu portal, dois cursos gratuitos: Atenção concentrada e Administração do tempo. As aulas são feitas pela internet e trazem dicas sobre como melhorar o rendimento, priorizando atividades e esquivando-se de tomadores de tempo”.

 


Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta