Bar Andarilho




É comum nos dias de hoje vermos bares da “modinha”, que escolhem um tema comum, dão um tapa no visual e abrem suas portas ao público. Em muitas vezes, esses lugares duram uma temporada, fecham, reformam, mudam de nome e abrem novamente. Tudo dentro daquela previsibilidade típica da “novidade do momento”.

Porém, quem gosta de freqüentar um lugar com “espírito próprio” na noite de Campinas, não encontrará muitas opções. Ainda sim, existe uma excelente opção no coração do Cambuí. Estamos falando do bar Andarilho. Muito mais que um simples estabelecimento comercial, o local é um tipo concretização de um sonho de seu proprietário e fundador Ley Anicézio.

É complicado contar a história do lugar, sem antes contar um pouco da vida de Ley, até porque ambos estão intimamente ligados. Como o dono do lugar diz, o “Andarilho é como sua própria casa!”. E quem já teve a oportunidade de conhecer o ambiente, perceberá essa ligação nitidamente.

Ley Anicézio começou sua vida como garçon, trabalhando no Contra-Mão, por dois anos. Na seqüência continuou a trabalhar como garçon em outros restaurantes como: Churrasqueto (2 anos), Filét & CIA (2 anos) e o restaurante Zerillo por mais 12 anos. Então teve uma importante oportunidade como maitre no conceituado SeoRosa. Lá trabalhou por cinco anos, nas unidades do Cambuí e Gramado.

Ao longo dos anos de trabalho, Ley construiu relacionamento com muitos clientes. Num determinado dia, apareceu sua grande chance: Ley recebeu a proposta, de um amigo, para montar um bar. Foi ai onde tudo começou.

Assim, o Andarilho inaugurou no dia 20 de Junho de 2006, na rua Sampainho, 197, esquina com a Emilio Ribas, no coração do Cambuí. O local tem como proposta ser um lugar divertido e descontraído, inspirado no formato dos bares da década de 90.

Com um ambiente pra lá de descontraído, a linha musical do bar muda conforme o dia da semana. No começo (de segunda a quarta) a musica fica entre MPB, Jazz e Blues. A partir de quinta até domingo o foco passa ser o PopRock e Rock (nacional e internacional), que é o ponto alto da casa.

Com a apresentação de shows ao vivo, já passaram pelo palco do lugar nomes de peso, como: Alceu Valença, Zeca Baleiro, Edgar Scandurra (Ira), Arnaldo Antunes (Titãs) e Lobão. Até mesmo o Chico Anísio se apresentou num pocket-show, de humor.

Assim, o Bar Andarilho assume diferentes formas, até por conta da simbologia de seu nome: Andarilho, na idade média, era o provedor de notícias, que levava as informações e notícias de cidade em cidades. Nesse sentido, o lugar leva diversão e descontração com um variado estilo musical aos seus freqüentadores.

Com esse estilo camaleão, o Bar Andarilho, no começo da semana é mais um lugar para se jantar, com um ambiente bastante hospitaleiro e descontraído. De quinta-feira à domingo, o lugar vira um bar para beber e petiscar, curtindo música de qualidade e pessoas animadas. Diga-se de passagem, que o dono está sempre entre os clientes, muito animado e com alto astral. Assim, o Andarilho virou a concretização do estilo de vida animado e despojado, do próprio dono.

Mas a descontração não significa relaxamento. A gastronomia do lugar faz inveja a muitos restaurantes chiques da cidade de Campinas. Para se ter uma idéia, o chefe de cozinha e alguns cozinheiros, são ex-funcionários do Rubayat, de São Paulo. Além disso, o bar conta com cozinha do tipo industrial.

Assim, é óbvio que boas opções gastronômicas não faltam. Começando pelas bebidas, uma interessante sugestão e a inédita Caipiroska de Rúcula (receita da casa). A bebida é composta por meio copo de limão espremido, folhas de rúcula, açúcar, gelo e Vodka Finlândia (R$ 9,50).

Outra opção de bebida sem álcool é a Floripa. Trata-se de um drink preparado com água de coco, muitos morangos inteiros e hortelã. Além do visual interessante, tem sabor suave. Essa bebida faz a alegria das mulheres. Seu preço é de R$ 7,80.

Para começar a noite, existem muitas opções de porções e entradas. Entre elas, o destaque fica para o J.K. Essa entrada é composta por 14 unidades de um delicioso canapé. A base da receita utiliza torradas com cream chesse, reliche de legumas, carpaccio de salmão e filé mignon, com mostarda Dijon e azeite português R$ 19,00.

Agora, quem prefere um prato de verdade, pode pedir o Castelo Branco. Estamos falando de cubos de mignon alto, assados ao ponto, que traz como acompanhamento palmito pupunha ao molho de banana. (outra receita da casa) R$ 29,90.

Infos Andarilho

O Bar Andarilho fica na rua Sampainho, 197, Cambuí – Campinas. Mais informações pelo telefone (19) 3254.3721, ou pelo site www.andarilhobar.com.br

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta