Bienal do Livro de São Paulo

A CBL, em parceria com as editoras, conseguiu trazer para São Paulo cerca de 1.180 autores, dentre consagrados e novos talentos, 18 deles internacionais. Apresentou, aproximadamente, 1.829 lançamentos de livros nos 34 mil metros de exposição. Além de proporcionar uma rica troca de experiências nas 1.340 horas de atrações realizadas nos espaços culturais: Salão de Ideias, Deu a Louca nos Livros, # Você + Quem = ?, Espaço do Professor, Cozinhando com Palavras, Telas & Palcos e Livros & Cia, por onde passaram cerca de 12.010 pessoas; além da programação paralela dos 480 expositores — 346 nacionais e 134 internacionais (representados pela Alemanha, Suíça, França, Espanha, Bélgica, China, Coreia do Sul, Japão, Colômbia, Peru e Canadá).

Para a presidente da CBL, Karine Pansa, o grande encontro do livro no País em 2012 é a comprovação de que toda ação em prol do incentivo à leitura será sempre gratificante. “Os esforços empregados pela organização, expositores e parceiros na realização de um evento dessa magnitude ─ no momento em que vemos as catracas sendo liberadas e o público entrando e usufruindo de rico conteúdo proferido nas palestras, nas atividades culturais, nas obras expostas e na satisfação com o ambiente do conhecimento e do saber ─ compensam todas as horas de trabalho árduo e dedicação por parte dos envolvidos. Posso dizer, em nome da organização do evento e seus curadores, que superamos as nossas expectativas em todos os sentidos”.

A CBL e a Reed Exhibitions Alcantara Machado estiveram atentas a todos os aspectos do grande evento, ouvindo os públicos envolvidos (expositores, imprensa, convidados e visitantes) na busca de opiniões que possam contribuir para o seu aprimoramento. Segundo José Danghesi, diretor de Eventos da empresa organizadora, “as críticas são muito bem-vindas porque sempre agregam valor e, com elas, poderemos corrigir eventuais problemas e aprimorar essa grande festa do livro no Brasil”.

Visitação escolar
O número de alunos das escolas públicas e particulares que visitaram a Bienal do Livro chegou a 120 mil, vindos da capital e interior do Estado de São Paulo. Os alunos puderam comprar livros por meio do Vale Livro oferecido pelo Estado (R$ 20) e pelo município (R$ 10). Já o dos professores da rede estadual foi de R$ 50. No total, foram distribuídos R$ 750 mil em Vales Livros, aos dois públicos.

 

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta