Campanha na áfrica

Please select a featured image for your post

O designer de moda americano Tommy Hilfiger lançou uma campanha a fim de apoiar a Millennium Promise, organização internacional, sem fins lucrativos e comprometida com o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (MDG, em inglês), erradicar a extrema pobreza à metade, até 2015.

O anuncio proclama o maior investimento do grupo na estratégia de doações aos necessitados e, também, incentiva outros líderes corporativos e consumidores a unirem-se ao movimento. A campanha é um plano de cinco anos para construir comunidades sustentáveis na África subsariana e promover a conscientização e levantamento de fundos para o projeto Millennium Villages – iniciativa em que une o Earth Institute da Universidade de Columbia, Millennium Promise e Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas.

Além da doação financeira, os funcionários da Tommy Hilfiger terão a oportunidade de viajar até Ruhiira e contribuir com a causa fisicamente. Ano que vem, em 2011, será lançado um programa de marketing para a causa a fim de atingir os consumidores

Alguns dias antes, Tommy Hilfiger e Ludo Onnink, chefe operacional do grupo, visitaram um agrupamento em Ruhiira, comunidade com aproximadamente 55 mil pessoas em Uganda. "Os resultados que eu já testemunhei de primeira mão no Millennium Village em Ruhiira me convenceram de que o lançamento desta campanha hoje é o único melhor caminho para que possamos usar a força da nossa marca e nossa equipe para apoiar esforços para acabar com a extrema pobreza ainda em nossa época", afirmou Hilfiger.

Desde 2006, quando o projeto Millenium Village foi introduzido em Ruhiira, quase dobrou a produção da agricultura em três anos. O uso de rede de proteção contra o mosquito transmissor da malária aumentou de 1% para 34%, enquanto a doença decresceu de 17% para menos de 1%. Cerca de 60% das mulheres são, agora, testadas para HIV durante a gravidez, uma taxa oito vezes maior, e mais de 45% dos partos são acompanhados por profissionais de saúde qualificados, um aumento de aproximadamente sete vezes. A porcentagem da população com acesso a uma fonte melhorada de água mais do que triplicou e o acesso ao saneamento básico pulou de menos de 5% para 70%.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta