Colesterol

Considerado um dos principais vilões das doenças cardiovasculares, o colesterol precisa ser diagnosticado e controlado o quanto antes. Ele é um tipo de gordura com funções importantes para o organismo como a formação da membrana das células, produção da bile, metabolismo das vitaminas A, D, E e K e síntese de vários hormônios. No entanto, para que façam bem a saúde, devem apresentar os níveis ideais.
Os médicos acompanham os níveis do colesterol bom (HDL) e ruim (LDL) de seus pacientes, sendo que níveis baixos de LDL e elevados de HDL configuram um cenário protetor. De acordo com o Dr. Rafael Munerato, cardiologista e diretor médico do Lavoisier Medicina Diagnóstica, os altos níveis de açúcar na corrente sanguínea fazem com que as partículas de colesterol se instalem com mais facilidade na parede das artérias, o que pode levar à formação de placas de arterosclerose (acúmulo de material gorduroso). Assim, o médico ressalta que o diagnóstico e controle são necessários e recomendados a partir dos 20 anos de idade. “O ideal é que ainda na juventude, as pessoas procurem realizar o perfil lipídico, com orientação médica. O exame demonstra os níveis de colesterol bom (HDL) e ruim (LDL) e triglicerídeos (TG)”, explica.
Quando os níveis se encaixam na classificação normal, o exame pode ser repetido a cada cinco anos, até os 35 anos de idade, no entanto, se estiverem altos, o cuidado deve ser redobrado. “Em adultos jovens saudáveis, ou seja, que não possuem fatores de riscos associados, como diabetes ou doenças cardiovasculares, os níveis elevados do colesterol ruim e triglicerídeos muitas vezes podem ser tratados apenas com a mudança do estilo de vida”, revela o médico.
Outros hábitos de vida saudáveis como boa alimentação, controle de peso; evitar o tabagismo e o sedentarismo, a prática constante de atividades físicas e estar atento à elevação do açúcar no sangue, são indispensáveis.

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.