Conexões MSF

Até o dia 22 de maio, Campinas recebe o projeto “Conexões MSF”, que leva as cidades brasileiras eventos sobre a Organização Internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) e o tema “ajuda humanitária”. O evento, organizado em colaboração com instituições e empresas locais, inclui exposições, filmes, conversas, além de uma intervenção artística em vários locais da cidade.
“O objetivo do ‘Conexões MSF’ é aumentar o conhecimento do público sobre estas crises, o trabalho da organização e o sofrimento enfrentado pelas pessoas atendidas em nossos projetos”, explica a psicóloga Ana Cecília Moraes Weintraub, presidente do Conselho Administrativo do MSF-Brasil.
A ampla programação foi pensada para diferentes públicos, de crianças a profissionais especializados e inclui também a pré-seleção de candidatos, para trabalhar com a organização em cerca de 70 países.
Haverá também debates entre profissionais de MSF e representantes de instituições locais sobre temas próximos dos brasileiros, como doenças negligenciadas, inovação médica e acesso a medicamentos essenciais.
“Conexões” é o nome da exposição fotográfica inédita montada no saguão do Aeroporto Internacional de Viracopos. As 72 imagens apresentam o trabalho do MSF, que atende pessoas em meio a conflitos armados, epidemias, desastres naturais ou sem nenhum acesso a cuidados de saúde.
Já no Parque Taquaral, é possível ver a mostra interativa itinerante “Caminhos da Vacina”, que apresenta por meio de fotos, vídeos, textos e mapas, os desafios para vacinar populações em áreas remotas do mundo. No parque, assim como nas livrarias Saraiva dos shoppings Iguatemi e Galleria, haverá sessões de contação de histórias prometem despertar a solidariedade nas crianças, abordando temas como refugiados e doença de Chagas de uma maneira lúdica.
Na Unicamp/Casa do Lago, no Sesc e no Museu da Imagem e do Som (MIS), cinco documentários serão exibidos: “Acesso à Zona de Perigo”, “Affliction – O Ebola na África Ocidental”, “Caminhos da Vacina”, “Fogo nas Veias” e “MSF (Un)limited”. Algumas das sessões serão seguidas de bate-papos com profissionais experientes nos contextos abordados.
O “Conexões MSF” se propõe a levar para cada cidade visitada uma intervenção artística de caráter permanente, para manter viva a lembrança da ajuda humanitária. A partir de relatos de profissionais de MSF sobre suas experiências em diversas situações, artistas convidados representam com sua arte o que interpretam. Em Campinas, a realização deste “Diário de Arte” caberá a Mirs Monstrengo e Leandro Kranium, do Coletivo MK. Desde 2014, a dupla desenvolve projetos de intervenção urbana com temas sociais. Eles contarão também com a participação do ilustrador, muralista e professor Sérgio Campelo.
A obra ficará na Av. Orozimbo Maia com Av. Senador Saraiva.
Confira a programação completa no site msf.org.br/conexões
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta