Conversa de gente grande

Durante visita ao pediatra, é comum os pequenos serem examinados e passarem por procedimentos contra a vontade, mas que são importantes para a sua saúde. Contudo, a pergunta é: quando eles crescem, como podem e como devem começar a participar das conversas médicas? Para responder esta questão, a Academia Americana de Pediatria divulgou uma nova política sobre o consentimento informado com um relatório técnico analisando a questão dos pacientes pediátricos. Estes novos documentos reconhecem as crianças como sujeitos ativos no seu tratamento e pretendem promover nelas a habilidade de decidir e construir um senso de autonomia. “Dessa forma, quando atingirem a fase adulta, elas entenderão a complexidade da decisão médica, estando preparadas para assumi-la”, explica Moises Chencinski, pediatra e membro do Departamento de Pediatria Ambulatorial e Cuidados Primários da Sociedade de Pediatria de São Paulo.
No entanto, segundo as novas diretrizes, quando os assuntos são mais complexos (como doenças fatais, em que recusar o tratamento pode ter consequências graves), os pequenos não serão autorizados a opinar. “Acolhe-los não significa concordar com todas as suas decisões. O pediatra deve se esforçar para explicar o tratamento e sua importância, mas a última palavra não é deles”, esclarece Chencinski.
O médico reforça a importância da participação dos menores durante as consultas. “Claramente, uma estratégia medicamentosa é muito mais provável de ser bem sucedida se a criança ou adolescente compra a ideia e coopera com o tratamento. Incluindo o paciente na discussão, a decisão dele pode ajudar muito”, defende.
As novas diretrizes incentivam que os pediatras invistam tempo e incluam os jovens nas conversas, mas também devem se lembrar que mesmo os que têm fortes habilidades cognitivas não necessariamente possuem um julgamento maduro das situações. “É melhor fazer esse processo em etapas, dando às crianças e adolescentes a oportunidade de começar a tomar decisões médicas”, conclui o especialista. 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta