Crianças no verão

As férias de verão, além de muita diversão, trazem alguns riscos para as crianças por causa da exposição ao sol e também por uma alimentação inadequada. Por isso, é preciso que os pais fiquem atentos para alguns cuidados básicos que vão garantir a saúde e bem estar da garotada neste período.

“É importante consumir comidas leves, com maior quantidade de frutas, legumes e grelhados. Frituras, salgadinhos e doces devem ser deixados de lado”, afirma Jorge Huberman, pediatra do Hospital Albert Einstein e do Instituto Saúde Plena.

Nessa época de clima quente os alimentos se deterioram com maior facilidade. Por isso, é importante ter cuidado ao consumir maionese não-industrializada, cremes e comidas de procedência e conservação duvidosa.
A desidratação, que é a perda de líquidos e sais minerais, é muito comum no verão e pode ocorrer por vários motivos, sendo alguns deles o suor intenso, o vômito ou a diarréia. Por isso, a ingestão constante de líquidos é essencial. Também é muito importante que as crianças fiquem em ambientes arejados e sombreados, usando roupas leves.

O médico aponta que o principal sintoma de uma criança desidratada é a sede, mas algumas vezes elas não se queixam disso. Por este motivo os pais devem oferecer constantemente bebidas saudáveis, como água natural ou de coco e sucos de frutas.

Confira dicas do pediatra:

Como evitar a desidratação
-Dê líquidos para a criança várias vezes ao dia.
-Lave as mãos depois de usar o banheiro e antes de preparar os alimentos, evitando assim problemas que podem causar diarréia.
-Lave bem as frutas, legumes e vegetais, usando sempre água filtrada ou fervida e tratada com cloro.
-Mantenha a criança em ambientes ventilados e evite multidões.
-As roupas da garotada devem ser sempre frescas e leves, preferencialmente de algodão.

Sintomas da desidratação
-Lábios secos.
-Língua seca.
-Os olhos ficam mais fundos, meio encovados.
-A pele perde a elasticidade.
-A criança passa a urinar menos.
-Sintomas relacionados à consciência: irritação ou sonolência, como se quisesse dormir o tempo todo.

Sol
-A exposição deve acontecer antes das 10h ou após as 16h.
-Use filtro solar fator 15, no mínimo, e reaplique-o regularmente.
-Não deixe a criança dormir ao sol.
-Os bebês não devem tomar sol por mais de 30 minutos (15 de frente e 15 de costas).
-Aumente o tempo de exposição ao sol lentamente.
-Chapéus ou bonés são essenciais, cobrindo o rosto e o pescoço.
-Proteja seu filho mesmo em dias nublados.
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta