De volta às aulas II

Please select a featured image for your post

Chegam ao fim as férias da criançada e, se por um lado isto significa retomar à rotina de acordar cedo e estudar, por outro, também significa se alimentar melhor. O pacote de férias costuma trazer não apenas dias de folga da escola, mas, também, muitas idas ao shopping, ao cinema, a parques e viagens com direito a sair da rotina e a comer tudo o que a molecada tem direito.

Lanches, batatas fritas, refrigerantes são os preferidos dos pequenos. Mas, se houver um diálogo entre pais e filhos, é mais fácil conscientizar que não são proibidos tais alimentos, mas que existem outros mais saudáveis.

“As refeições principais devem ser inegociáveis, mas se já existe uma rotina alimentar equilibrada em casa, essa manobra fica mais fácil. Uma vantagem é que, além das comidinhas mais calóricas, nas férias as crianças também gastam mais energia, correm e brincam mais”, explica a nutricionista Luciana Santarelli, da Clínica Singular.

Mas, agora que a farra acabou, os pais devem estabelecer regras para que a criança entenda que voltar à rotina abrange não apenas as aulas, mas também atividades extras, estudo, horários para dormir e cuidados com a alimentação. “Isto é essencial para que ela adquira consciência da importância de hábitos alimentares saudáveis e veja a questão com naturalidade”, completa a nutricionista.

O resultado deste mês de descanso para as crianças pode influenciar no peso final. Os que têm tendência a engordar, acabam ganhando uns quilinhos a mais, já que durante as férias podem ter redução de gasto energético, como jogar videogame, ver TV e brincar de boneca. Ao passo que outros, podem emagrecer, por conta da irregularidade dos horários e da alimentação.

Na volta às aulas, Luciana Santarelli orienta os pais a introduzirem lanches mais saudáveis na lancheira dos pequenos, isentos de salgadinhos, refrigerantes e doces e com a preferência por frutas, suco natural, água de coco, cereais, pão integral com queijo, iogurte, tomate cereja, entre outros.

“O lanche no intervalo da escola é primordial, pois é quando acontece o reabastecimento de nutrientes necessários para as atividades. A criança que não se alimenta corretamente nesse horário, certamente terá dificuldades no desempenho das suas funções escolares”, esclarece a especialista.

Vale lembrar, as lancheiras mais adequadas são aquelas que têm compartimento térmico para as bebidas lácteas e lanches frios.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!