Decisão precoce

Para conseguir o corpo ideal, os jovens têm procurado cirurgias plásticas cada vez mais cedo. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em quatro anos houve um aumento de 141% nas cirurgias em adolescentes; mas, será que vale a pena realizar um uma intervenção dessa importância antes dos 18 anos? O Cirurgião Plástico Ernesto Novoa,  da Life Clínica, explica que, de maneira geral, não há uma idade mínima pré-estabelecida para a realização das cirurgias plásticas e que é muito importante analisar as particularidades de cada caso. Avaliar o estágio de desenvolvimento do corpo do adolescente também é fundamental. “Para alguns procedimentos, como rinoplastia ou a ginecomastia, por exemplo, o indicado é que o crescimento já tenha sido estabilizado. Já no caso das próteses de silicone para as mamas, é preciso que a paciente tenha tido completo desenvolvimento das mesmas e o ABSL de seu ginecologista”, explica. Para tomar a decisão, o ideal é que haja ainda consenso com os pais ou responsáveis.
“Quando o paciente é menor de idade, a responsabilidade e a palavra final é dos pais, pois o jovem não tem idade suficiente para tomar uma decisão como essa”, lembra o cirurgião. “Nem sempre o indicado para o quadro apresentado é a cirurgia. Às vezes, o acompanhamento psicológico é o melhor caminho. Vale uma conversa franca com os filhos para saber se realmente a cirurgia é a decisão correta”, acrescenta. Por fim, o adolescente deve ter plena compreensão dos riscos envolvidos no procedimento e maturidade para encarar a fase de recuperação. 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!