Deficiência visual

A produtora cultural Silvia Maria Track lançou no dia 1º de julho, na cidade de Araras, os dois primeiros títulos da coleção Edelweiss: Brisa-Brilho e Mãe da Vida. Os dois livros são destinados ao público infanto-juvenil com deficiência visual e resgatam a auto-estima, cidadania e percepção do outro.

De acordo com o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2000, dos 24,5 milhões de brasileiros com deficiência, 67% são deficientes visuais (baixa visão ou cegos). Destes, 32% são crianças.

"Estas são as primeiras obras literárias totalmente adequadas às crianças com baixa visão. Para essas crianças trata-se de uma questão de ler ou não. Mais do que conhecimento, permitir o acesso das crianças com baixa visão à leitura é proporcionar a elas a organização intelectual, fundamental para o seu desenvolvimento", explica Maria Cristina Von Zuben de Arruda Camargo, presidente da Sociedade Campineira de Atendimento ao Deficiente Visual (Pró-Visão).

Silvia Track adaptou as obras às técnicas que permite a leitura pelas crianças com baixa visão e seguiu orientações sobre o tipo e tamanho das letras, contraste de cores e contornos bem demarcados nas ilustrações. Para também atender crianças cegas, metade dos exemplares foi transcrito e impresso em Braille e doado ao Pró Visão, a fim que sejam redistribuídos às bibliotecas das entidades afins.

O lançamento dos livros foi realizado às 9h na EMEIEF CAIC Professora Maria Zélia, em Araras e estavam presentes as autoras dos livros Kathia Vieira (Brisa-Brilho) e Suzana Montauriol (Mãe da Vida). As ilustrações foram assinadas pelo desenhista Paulo Branco.
O projeto tem o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, da Mina Cultural, produção da Track&Marketing e patrocínio da Fundação Nestlé Brasil. A distribuição dos livros é responsabilidade da Associação para Estudos e Projetos em Esportes, Cultura e Meio Ambiente – EDELWEISS.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!