Entendendo a urticária

A urticária caracteriza-se por uma erupção cutânea desencadeada por muitos fatores, principalmente pela ingestão de certos alimentos, alguns medicamentos e estresse. Os sintomas incluem vergões salientes que causam coceira, que normalmente desaparecem sem tratamento. Apesar de ser uma doença comum e relativamente simples, existe uma grande quantidade de informações erradas sobre ela, encaradas por várias pessoas como verdades. Assim, o Departamento Científico de Urticária da ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia) esclareceu alguns destes mitos:

– O indivíduo que apresenta urticária crônica não terá, necessariamente, choque anafilático, uma vez que este é mais comum em pacientes que apresentam a doença em sua forma aguda.
– Alérgicos a camarão não precisam se preocupar com reações graves ao realizarem exames que utilizam iodo, pois a urticária é causada por proteínas do crustáceo, e não pelo elemento.
– A alergia não altera a imunidade do paciente. Além disso, quem possui imunodeficiência pode apresentar a doença sem haver relação direta entre as duas condições;
– O fato de mulheres grávidas apresentarem urticária não significa que passarão a doença para os bebês;
– Pessoas com a alergia não obrigatoriamente apresentam intolerância a corantes, leite e glúten, ou seja, não precisam fazer dietas específicas.   

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!