Enterro de Clodovil será em São Paulo

O corpo de Clodovil Hernandes, estilista, apresentador de TV e deputado federal, está a caminho de São Paulo em um avião da Força Aérea Brasileira, com previsão de chegada por volta das 11h no aeroporto de Congonhas. De lá, seguirá para o velório na Assembleia Legislativa. O enterro está marcado para as 17h, no cemitério do Morumbi.

Aos 71 anos, Clodovil morreu às 18h50 de ontem, dia 17, após uma parada cardíaca, no hospital Santa Lúcia, em Brasília, onde estava internado desde a manhã de segunda-feira, após sofrer um AVC (acidente vascular cerebral) na noite de domingo. Por volta das 16h de ontem, os médicos haviam decretado sua morte cerebral e preparavam o corpo para a retirada dos órgãos a serem doados. Por causa da parada cardíaca nenhum órgão pôde ser doado.

Clodovil foi o terceiro deputado mais votado de São Paulo em 2006, com 493 mil votos, atrás apenas de Paulo Maluf (com 739 mil) e Celso Russomano (com 573 mil).

Nascido em 17 de junho de 1937, em Elisário, cidade a 402 km de São Paulo, Clodovil foi adotado por um casal de origem espanhola e nunca conheceu seus pais verdadeiros.

Antes de se tornar político, Clodovil foi professor primário, fez teatro, construiu longa carreira na televisão e foi estilista de sucesso. Na década de 60, ficou conhecido como estilista de alta costura e se tornou uma das principais atrações da "TV Mulher", na Globo, em 1980, onde dividiu cenário com a jornalista Marília Gabriela e a sexóloga Marta Suplicy.

Segundo informações da Agência Câmara, quem assume o lugar de Clodovil é Jairo Paes Lira, do PTC de São Paulo. A morte do deputado suspende os trabalhos na Câmara nesta quarta, dia 18.

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta