Expedicionários da Saúde

Foram sete dias de trabalhos intensos em meio à floresta. Nem mesmo a seca – comum nesta época do ano na região – conseguiu desanimar a equipe médica que compõe os Expedicionários da Saúde.

A região escolhida para essa expedição foi Santa Isabel do Rio Negro, mais precisamente na comunidade de Cartucho, na Amazônia. Segundo balanço da ONG, durante os sete dias foram realizados 1.161 atendimentos e 179 cirurgias, a maioria delas oftalmológicas. E foi justamente um caso de catarata congênita que chamou a atenção dos médicos. Três irmãos com idades de 4, 6, 8 anos, diagnosticados com a doença, fizeram as intervenções necessárias no local para conseguir reverter a doença.

Essa foi a décima oitava vez que os Expedicionários da Saúde deixaram seus compromissos do dia-a-dia para embarcar em uma viagem cujo propósito é unicamente prestar atendimento gratuito e de qualidade às comunidades indígenas da Amazônia.

Além dos atendimentos às comunidades isoladas na Amazônia, que completam oito anos, em 2010 os Expedicionários da Saúde assumiram o desafio de prestar atendimento médico e cirúrgico às vítimas do terremoto que devastou o Haiti no dia 12 de janeiro deste ano. De lá pra cá, já foram realizadas sete expedições, um total de 1.300 atendimentos e 400 cirurgias.

Foto: Gustavo Magnusson

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta