Ferramenta pedagógica

A ONG Grupo Primavera, em parceria com a Secretaria de Educação de Campinas e com a empresa CI&T, especialista global em soluções digitais, iniciará na próxima quinta-feira, dia 12, o Projeto Teatro de Fantoches, que será adotado por nove escolas de educação infantil da rede municipal local, beneficiando cerca de 420 crianças entre zero e 5 anos de idade.
Os 14 professores das escolas participantes do projeto serão capacitados até agosto pela arte educadora Fabiana Simioni, contratada pela instituição, que os ensinará a utilizar corretamente os bonecos em sala de aula para que transmita aos estudantes, ainda este ano, os conteúdos pedagógicos previstos para cada série, de forma lúdica e dinâmica. Entre os temas previstos para serem trabalhados estão educação no trânsito, meio ambiente, alimentação saudável e outros assuntos que as escolas considerarem pertinentes.
“O trabalho com fantoches já é uma prática na nossa rede desde o início dos anos 2000, utilizado principalmente na educação infantil, pois é uma proposta lúdica para construir conhecimento junto às crianças e que gera encantamento não só para elas, mas para quem os manuseia também. Quando o Grupo Primavera nos apresentou o projeto agora, consideramos a proposta muito bem-vinda”, explica Juliano Pereira de Mello, diretor do Departamento Pedagógico da Secretária de Educação de Campinas.
Além de Campinas, os fantoches do Grupo Primavera também serão adotados ao longo deste ano por escolas municipais de Sumaré (SP), São Paulo (SP), Itirapina (SP), Manaus (AM) e Recife (PE).

Início do Teatro de Fantoches
O Projeto “Teatro de Fantoches: oficina, workshop e apresentações” idealizado pelo Grupo Primavera, foi implantado pela primeira vez em 2006, em 75 escolas municipais e estaduais de Campinas, além de bibliotecas da cidade que foram palco das histórias dos fantoches. Por meio do teatro com os bonecos, é possível desenvolver nas crianças criatividade, desenvoltura, facilidade de comunicação e gosto pela leitura e arte e, ao mesmo tempo, proporcionar mecanismos diferentes para o aprendizado delas.
Todos os fantoches são feitos na oficina de criação da ONG. Entre os personagens estão cachorro, avô, avó, motoqueiro, super-herói do trânsito, gotinha, alface e semáforo, que permitem aos professores abordarem temas como meio ambiente, educação para o trânsito, inclusão social e saúde bucal.  
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta