Festival de Paulínia

Please select a featured image for your post

Com extensa lista de créditos prestados à música instrumental, o maestro, pianista, compositor e arranjador Nelson Ayres foi o homenageado no II Festival Paulínia de Cinema, na noite de domingo, dia 12 julho. Autor da trilha sonora do longa metragem O Menino da Porteira, Ayres recebeu o troféu Menina de Ouro do diretor do filme, Jeremias Moreira.

Em mais uma série de sessões concorridas, o público conferiu os curtas Quem será Katlyn?, de Caue Fernandes Nunes, e Doce Amargo, de Rafael Primot. Um breve trecho de Salve Geral, de Sérgio Rezende, contemplado no edital 2008 da Prefeitura de Paulínia, também foi exibido, aguçando a curiosidade do espectador. O documentário Sentidos à Flor da Pele, de Evaldo Mocarzel, e o longa Quanto dura o amor?, de Roberto Moreira, completaram o quarteto de produções da noite.

Ontem, 14 de julho, foram exibidos o documentário Só dez por cento é mentira, de Pedro Cezar, o longa Olhos Azuis, de José Joffily e os curtas A Máquina do Tempo, de Marcos Craveiro, na categoria regional, e Nesta Data Querida, de Julia Rezende, que concorre nacionalmente.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!