Fim de ano

Please select a featured image for your post


Bares e restaurantes do país já recebem as tradicionais confraternizações das empresas no fim de ano. A comemoração – que tem o objetivo de festejar os resultados e unir os funcionários – pode trazer um lado negativo à imagem do empregado. Isso porque é sempre bom ter em mente que, apesar da descontração, esses eventos ainda fazem parte do ambiente profissional.

“Comportamento considerado vulgar, por exemplo, pode gerar justa causa se estiver em desacordo com o regulamento interno da empresa. No entanto, é importante frisar que somente se caracteriza justa causa se essa postura ocorrer dentro do ambiente de trabalho e não em uma festa da empresa”, afirma Débora Fernanda Faria, do Cerveira Advogados.

Portanto, queira-se ou não, bebedeira e exposição exagerada podem render motivos para um possível desligamento – mesmo que no médio prazo – do empregado. Muitas pessoas se esquecem disso e acabam se colocando em situações embaraçosas sem pensar no dia seguinte. É quando acontece o famoso e inesquecível “mico”.

A Forbes publicou uma lista com dez atitudes que podem transformar a comemoração em festa de despedida. Entre os “tiros de misericórdia” estão a bebedeira, vestir roupas “sexy demais” ou “vulgares”, fazer discursos inconvenientes, brigar, fazer um show de piadas com os colegas, entre outras gafes.

“Falar mal de alguém pode, sim, gerar justa causa se caracterizara difamação, injúria e calúnia. Portanto, cuidado é fundamental”, alerta a especialista.

 

 

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.