Fórum Central de Campinas tem novo diretor

O juiz da 1ª Vara de Família de Campinas, Luiz Antônio Alves Torrano, é o novo diretor do Fórum Central da cidade. Ele assumiu a função esta semana no lugar de José Henrique Rodrigues Torres que, após nove anos no comando, sendo responsável pela implantação da Cidade Universitária, voltou a se dedicar exclusivamente à 1ª Vara do Júri. Torrano ficará na função por dois anos, podendo ser reeleito por tempo indeterminado em intervalos de dois em dois anos.

Junto à mudança, o TJ-SP também anunciou a instalação da 2ª Vara do Júri em Campinas. O prazo para que a nova repartição judiciária esteja funcionando é de até três meses. Segundo o novo diretor do Fórum, só resta definir se a vara funcionará com um cartório próprio, o local onde será implantada, quem será o juiz e se as duas varas dividirão o mesmo plenário.

Outras oito varas (três Cíveis, uma Criminal, uma da Infância e Juventude, uma do Juizado Especial Criminal e duas do Juizado Especial) já foram criadas e aguardam apenas estudos para implantação. Com todas em funcionamento, o Fórum — que inclui o Palácio da Justiça, no Centro, e a Cidade Judiciária — terá 37 varas judiciais, alcançando o posto de maior Fórum do Interior do Estado. Atualmente, a cidade tem 28 varas, sendo a maioria Cível, seguidas de Criminais, Infância e Juventude e Execuções Criminais. Por mês, cerca de 2 mil novas ações são ajuizadas no Fórum.

De acordo com Torrano, todo o trabalho realizado durante a gestão de Torres terá continuidade. Além disso, serão implantados novos projetos elaborados para adequar a Cidade Judiciária ao crescimento esperado. Entre os projetos já aprovados, estão a climatização dos cartórios e a iluminação externa.

O novo diretor

Luiz Antônio Alves Torrano é graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) e possui licenciatura em Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Catanduva. É mestre em Letras pela PUC-Campinas, em Direito Civil pela PUC-São Paulo e em Direito Obrigacional Público e Privado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Atualmente, é doutorando em Direitos Difusos pela PUC-São Paulo e divulga seus dois últimos lançamentos, os livros A Nova Reforma Ortográfica da Língua Portuguesa e A Língua Portuguesa em seu Uso Forense.

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta