Fui demitido, e agora?

Perder o emprego é uma situação chata e incômoda, porém, existe um lado positivo: é uma oportunidade para o profissional repensar sua trajetória, atitudes e rever sua empregabilidade. É o que afirma a gestora de carreira, Madalena Feliciano. Segundo ela, a partir do momento em que a pessoa está sem trabalho, precisa investir em si mesma para que não fique desatualizada do que acontece no mercado. “Essa é a hora para investir em educação. Use a internet como uma aliada e deixe seu currículo cada vez mais recheado. Existem milhares de cursos online, tutoriais, e-books, etc.”, comenta.
Mas não é só isso. O período pode ser usado para desenvolver outros talentos, o que, além da aquisição de novas competências, torna-se uma forma do profissional mostrar que está interessado em melhorar. “É um jeito de dizer que você está reagindo, que não é uma vítima e sim um protagonista. Após um desligamento, a pessoa precisa refletir e reconhecer seus talentos, para que possa reforçá-los ainda mais”, aconselha a especialista.
Outra atividade que pode ajudar nesse período é visitar eventos, feiras e congressos voltados à carreira. “Além de manter-se atualizado sobre o mercado, é mais uma oportunidade para conhecer pessoas com interesses semelhantes de forma menos formal. Quem sabe seu novo chefe ou colega de trabalho não esteja ali também?”, aponta Madalena.
Por fim, enquanto a vaga de emprego “oficial” não aparece, o ideal, conforme explica a gestora, é não temer o freelancing e fazer tudo o que é oferecido e esteja dentro das suas possibilidades. “Esta é uma ótima maneira de continuar exercendo a profissão com retorno financeiro”, conclui a especialista.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta