Geração de emprego em Campinas volta a crescer

Please select a featured image for your post

Campinas subiu em agosto mais um posto no ranking de geração de emprego formal (com carteira assinada) do estado de São Paulo, ficando atrás apenas da capital, de Ribeirão Preto e de Guarulhos, de acordo com levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego (Caged) divulgado nesta quarta-feira, dia 16. Em julho, o município aparecia na quinta colocação do mesmo ranking.

A cidade encerrou o mês de agosto com saldo positivo de 1.691 postos de trabalho (foram 14.643 admissões contra 12.952 demissões), confirmando a tendência de retomada que já vinha sendo notada gradativamente desde fevereiro passado. Em agosto, dois setores se destacaram no mercado de contratações: a construção civil e a indústria, que teve o primeiro saldo positivo nestes oito meses de 2009, superando período de demissões contínuas.

O setor industrial interrompeu o ciclo de demissões que vinha sendo verificado desde o final do ano passado com a deflagração da crise econômica mundial e fechou agosto com a geração de 490 vagas de empregos que, comparadas às 260 contratações de agosto de 2008, representam elevação de 88,54%.

O comércio de Campinas, em agosto, foi responsável pela contratação de 623 pessoas e o setor de serviços gerou 261 vagas de trabalho. Estes dois segmentos, segundo o coordenador do Observatório do Trabalho de Campinas, Laerte Martins, ainda não recuperaram os patamares do mês de agosto de 2008.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!