Highlights da SPFW43

Após cinco dias de evento, a 43ª edição da São Paulo Fashion Week, realizada no Parque Ibirapuera (Bienal), encerrou suas atividades na última sexta-feira, dia 17 de março. No total, as passarelas receberam 31 coleções para o inverno 2017.
De forma geral, pode-se destacar a forte presença do conceito “see now, buy now”, em que as marcas têm que disponibilizar as peças logo após ou pouco dias depois dos desfiles. Para cumprir esta missão, a maioria dos estilistas apostou no caminho minimalista, buscando aproximação com o mercado e apresentando um inverno mais leve e atemporal, ou seja, que dialogasse com todas as estações do ano.
Entre as tendências que merecem destaque, estão o veludo, camuflagem, verde militar, bordados, telas, transparências e look esportivo. Confira abaixo outros highlights de algumas marcas:

Animale

Inaugurando as passarelas do evento, o desfile apresentou inspiração na Itália, com recortes modernistas, jogo de texturas, jaquetas perfectos desconstruídas em coletes e vestidos de píton colorido. A coleção foi assinada pelo estilista Vitorino Campos.

Uma Raquel Davidowic
Entre os destaques estavam as cores branco, preto, cinza, vermelho e mostarda em looks com pegada esportiva. Os tecidos sofisticados como tafetá e crepe de seda mesclando com peças de lã e algodão também marcaram presença nas passarelas.

Vitorino Campos
O estilista criou para a coleção de sua marca homônima uma combinação de tecidos diferentes e toque surrealista às peças clássicas, como blazers com ajustes elásticos nas laterais. Outros highlights foram as meias-calças e sandálias abertas.

Ellus
Para comemorar seus 45 anos, a grife apresentou nas passarelas 74 looks concebidos para trazer de volta alguns de seus hits. Entre eles, o couro rock’n’roll e alfaiataria.

Gig Couture (foto em destaque)
O desfile da marca mineira foi marcado por influências urbanas associadas à moda street e retrô. O mood dos anos 70, 80 e 90 apareceram nas calças flares e em composições com vestidos e corseletes estilo vitoriano. Macacões, calças joggers usadas com croppeds com manga bufante e blusas max ombros também estavam entre os highlights da coleção.

PatBo
Duas grandes tendências foram destaques no desfile da grife, ou seja, o veludo molhado e os ricos bordados, presentes em moletons, jaquetas bombers e calças esportivas.

Giuliana Romanno
Para o inverno 2017, a marca apresentou a alfaiataria feminina repleta de recortes com empréstimos do guarda-roupa masculino: cintos que se tornam sutis corselets, suspensórios que inspiram faixas apoiadas sobre um único ombro e gravatas que viram estampas geométricas, entre outros. O contraponto foram as camisas de seda ou lurex e o jogo de texturas, como paetê e xadrez.

A La Garçonne
O estilista Alexandre Herchcovitch levou suas técnicas couture, unidas ao olhar street e underground, para o desfile da grife. As novas jaquetas e moletons em tons militares, usadas com peças delicadas em clima vitoriano, e as t-shirts que brincam com o termo À la Garçovitch foram os destaques  junto com as diversas parcerias fashion, como os sneakers da Vans.

Cotton Project
A proposta da grife traduzida em suas novas peças foi levar um entendimento sobre o ato de relaxar como um momento pessoal, no qual é possível absorver e refletir sobre novas ideias, e não como uma inutilidade. Dessa forma, o desfile foi marcado por peças de veludo de algodão e cotelê, jeans e sarjas da Vicunha, estampas geométricas e tons de marrom ao bege.

Juliana Jabour
Inspirada no MotoCross, a nova coleção apresentou muitos babados e jaquetas e calças de couro justapostas a bufantes camisas vitorianas com o objetivo de fazer um jogo de delicado com street. Botas de couro com detalhes flamejantes deram o toque final das produções.

 
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!