Hora de relaxar

A origem da palavra massoterapia é bem mais recente do que a história da massagem – que tem suas raízes ligadas às técnicas ocidentais e orientais. O termo foi criado, em 1980, pelos profissionais da área, com intuito de regularizar a profissão que, desde sempre, foi praticada, especialmente por massagistas de jogadores de futebol. Mas, com o aumento da procura pela profissão, houve a necessidade de aperfeiçoar o termo e também de criar um curso técnico para melhor atender aqueles que buscam a massagem como tratamento alternativo no combate a dores e estresse.
Cada técnica da massoterapia tem um nome diferente, porém, todas elas causam relaxamento, equilíbrio energético, além de ajudar de forma terapêutica e estética. “Massoterapia é uma maneira complementar de cuidar da saúde e, associada aos tratamentos convencionais, atua na prevenção ou até mesmo na recuperação de doenças”, afirma a massoterapeuta Glaucia Teixeira. “A definição de massoterapia, etimologicamente dizendo: Masso em grego significa o ato de amassar. Therapeia significa Terapia, que quer dizer tratamento’, acrescenta.
São inúmeros os benefícios que a massoterapia proporciona, a começar pelo aumento da circulação sanguínea e linfática. Também nutre as células e estimula a cicatrização; alivia a dor muscular e articular; reduz edemas e hematomas; promove relaxamento físico; reduz o estresse e ansiedade; melhora a cólica e a constipação; aumenta os níveis de humor; elimina as toxinas e resíduos metabólicos; e, com as massagens orientais, há também o equilíbrio energético.
De acordo com Glaucia, cada técnica tem um conjunto de manobras, ou seja, possui alguns movimentos específicos para se tornar uma massagem. “Para se aplicar uma massagem, geralmente, precisamos de um ambiente tranquilo, uma maca ou um colchonete e, dependendo da técnica, utilizamos cremes ou óleos [que atuam no combate a celulite, dores e redução de medidas]. Tem também as massagens que podem ser feitas até mesmo com roupas leves, sem o uso de cremes”, explica. Em outros casos se utiliza pedras quentes, bambus ou alguns aparelhos mais específicos.
O local para a aplicação deve ser tranquilo e com iluminação que não agrida os olhos. Uma música instrumental também auxilia no relaxamento. “Geralmente é aplicada em clínicas ou spas, mas nada impede de ser feita em casa, desde que não haja ruídos que atrapalhem o relaxamento; e pode também conter algo para aromatizar o local, mas claro que deve ser aroma suave e que agrade a pessoa que irá receber a massagem”, ressalta a massoterapeuta.
A massoterapia é indicada para todas as pessoas, sem exceção, desde crianças até adultos, e não há contra indicação, porém, o cliente deve antes passar por uma avaliação para saber qual a melhor técnica a ser aplicada, pois pode variar. “Aqueles que sofrem de algum problema ou querem apenas prevenir devem procurar um massoterapeuta, acredito que os resultados virão e serão bem positivos”, diz Glaucia, enfatizando a importância de buscar um profissional qualificado.
A periodicidade da aplicação varia de acordo com a técnica indicada. Por exemplo, a drenagem linfática deve ser aplicada de uma a três vezes na semana, exceto em casos de edemas maiores, em que o médico orienta mais vezes na semana. Já as outras técnicas podem ser aplicadas de uma a duas vezes na semana.
As massagens se dividem em técnicas ocidentais e orientais. “As ocidentais mais conhecidas são: massagem clássica (ou relaxante), drenagem linfática, modeladora, shantala (para bebês), quick massage (eventos, empresas), massagem desportiva e massagem terapêutica. As técnicas orientais são: tuiná, zen shiatsu, shiatsu, reflexogia das mãos e dos pés, auriculoterapia, entre outras”, cita Glaucia.
O valor das massagens varia de acordo com a técnica escolhida, mas fatores como a região do corpo, periodicidade e o estabelecimento também influenciam no preço da sessão. Em média, uma massagem relaxante de 50 minutos pode custar de R$ 50 a R$ 80 reais, e uma drenagem linfática varia entre R$ 45 a R$ 100.
Antes de marcar ou realizar uma sessão, consulte seu médico, pois ele irá avaliar se as técnicas da massoterapia são indicadas para você.
 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!