Mala ideal para viagens

As férias são um dos períodos mais esperados do ano. Mas antes que elas aconteçam é preciso se programar para a viagem. E não basta ter apenas um destino, uma bagagem resistente é essencial para que o passeio saia conforme planejado. E quando se trata de tranquilidade, a velha companheira de viagens é sempre a primeira a ser lembrada. Principalmente, quando já se teve algum tipo de transtorno com o zíper, a rodinha, a alça ou até mesmo com o tecido da bagagem. Por isso, esclarecer as dúvidas sobre qual a melhor mala, o que ela precisa ter, quanto deve pesar, entre muitos outros pontos é determinante para o sucesso do passeio.

Segundo o CEO da Rimowa no Brasil, André Von Ah, a mala ideal é aquela que comporta com segurança tudo aquilo que se quer levar para uma viagem. Não pode ser muito grande, por pressão de algumas companhias aéreas e nem muito pequena, para não deixar nada do lado de fora. Além disso, necessita ser leve e extremamente resistente para aguentar o rojão da viagem.

“As tendências variam. O público americano, europeu e asiático prefere as bagagens mais compactas, que são mais práticas e não necessitam ser despachadas. Os brasileiros garantem que quanto maior a mala, melhor é o negócio. Acredito que não existe um tamanho ideal, mas a mala certa para cada tipo de viagem”, diz Von Ah, acrescentando que mesmo não existindo um padrão, há bagagens curingas, entre elas as de policarbonato. “Elas são as mais leves do mercado e muito resistentes. Ideais para viagens longas, principalmente as internacionais, onde muitas vezes há conexões e as malas acabam sendo transferidas de um bagageiro para outro”, afirma.

As malas de alumínio também são opções viáveis para viagens longas. Já as de tecidos são indicadas apenas para as viagens de menor percurso, onde a mala não sofrerá muito desgaste. Para quem busca praticidade, rapidez e leveza, sem ter que perder muito tempo nas esteiras dos aeroportos, a Rimowa também apresenta uma novidade: as malas IATA, da coleção Salsa Air. Essas são indicadas para viagens mais curtas, por conta do seu tamanho diferenciado, de bordo.

Outro quesito que deve ser observado é a rodinha. De acordo com André Von Ah, é preciso escolher uma mala que possua rodinhas resistentes e de preferência que tenham um giro de 360°. Para proporcionar mais conforto e acessibilidade na hora do transporte. “Depois de escolher a mala ideal é só embarcar nas férias dos sonhos”.

Para saber mais sobre as malas da marca alemã, acesse www.rimowa.com

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!