Memorial da Inclusão

Os projetos de ação educativa inclusiva de dois museus da Secretaria de Estado da Cultura podem ser vistos na mostra de reinauguração do Memorial da Inclusão em São Paulo, a partir de hoje, dia 24 de fevereiro. Na exposição, a Secretaria apresenta as alternativas do Museu Casa de Portinari, de Brodowski, e da Pinacoteca do Estado de São Paulo, na capital, para tornar seu acervo acessível aos visitantes portadores de necessidades especiais, sensoriais ou intelectuais.

O Museu Casa de Portinari, administrado em convênio com a ACAM Portinari, exibe duas maquetes táteis – uma com a arquitetura do imóvel, que permite ao deficiente visual conhecer a disposição espacial do museu, e outra da Capela da Nonna, com o relevo de santos pintados por Portinari para sua avó. Também apresenta o DVD portátil para surdos com visita guiada em Libras (Língua Brasileira de Sinais), que dá autonomia ao deficiente auditivo durante sua visita.

Entre os materiais acessíveis do Programa Educativo para Públicos Especiais da Pinacoteca do Estado de São Paulo, foram selecionadas duas reproduções em relevo, uma pintura de Tomie Ohtake e outra de Arthur Timótheo da Costa, elaboradas em resina branca e borracha texturizada em alto contraste, além de um jogo articulado imantado com a reprodução da pintura de Tomie Ohtake, com o objetivo de aguçar a percepção dos deficientes visuais por meio da construção e desconstrução da obra.

A exposição fica em cartaz até o dia 24 de março e a entrada é gratuita.

Serviço
Acessibilidade em museus: A experiência do Museu Casa de Portinari e da Pinacoteca do Estado
De 24 de fevereiro a 24 de março, das 12 às 18 horas
Memorial da Inclusão
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564 (portão 10)
Barra Funda, São Paulo/SP
Outras informações pelo telefone (11) 5212-3700

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta