Ministro do Trabalho em Indaiatuba

O encontro com o ministro do Trabalho e Emprego Carlos Lupi, realizado no auditório da Prefeitura de Indaiatuba, reuniu deputados, prefeitos e representantes de mais de 40 municípios da região. Lupi, que é presidente nacional do PDT, foi convidado pelo prefeito Reinaldo Nogueira (PDT) para falar sobre os projetos do Ministério voltados aos municípios.
No evento, o ministro falou da crise mundial e pediu para que os prefeitos enfrentem as dificuldades com otimismo, també afirmou que a saída está nos projetos voltados à geração e manutenção de empregos, incluindo a qualificação profissional.
Para Lupi, a crise “bateu em nossas costas” em dezembro do ano passado. “Vivemos em uma economia globalizada, por isso o Brasil não poderia ficar de fora dessa crise que começou nos Estados Unidos e atingiu o mundo todo. Mas acredito que o pior já passou e precisamos criar meios para conter as demissões”, argumenta.
O ministro ressaltou em seu discurso que mais forte que a crise mundial é a crise psicológica que se instaurou. “Acredito que existe um exagero quando se fala em crise. Houve uma queda nos lucros e isso tem sido justificativa para muitas demissões. Em 2008 tivemos um setembro com lucros exorbitantes e, em dezembro, quando as vendas caíram um pouco, as empresas já começaram a demitir”, ressalta. “Há um pouco de exagero. O que o empresário precisa entender que as demissões só agravam a crise, pois sem emprego não há consumo e sem consumo não há produção”, justifica.
Lupi também deixou claro seu descontentamento com grandes empresários que receberam ajuda do Estado e continuam demitindo. “É preciso exigir a garantia do emprego. Os Estados Unidos, Japão e a Europa já estão fazendo isso”, avisa.

Fotos Luiz Granzotto

 

 


Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta