Morre Abelardo Figueiredo

Faleceu hoje, dia 13 de fevereiro, aos 77 anos, Abelardo Figueiredo, produtor, diretor, figurinista, um grande nome do cenário cultural brasileiro, considerado o homem dos sete instrumentos do mundo dos espetáculos.

Abelardo Figueiredo tem sua história ligada aos grandes artistas do país, entre eles Elis Regina, Maysa, Irene Ravache, Fernanda Montenegro, entre tantos outros.

Pioneiro da televisão no Brasil, Abelardo Figueiredo trabalhou para a TV Tupi, TV Rio, TV Excelsior, TV Continental e TV Bandeirantes. Um dos criadores do teatro musical brasileiro, tendo por suas mãos passado nomes da MPB como como Elis Regina e Wilson Simonal, e no teatro, renomados atores como Tony Ramos, Suzana Vieira, Regina Duarte, Norma Bengel e estrelas internacionais do porte de Marlene Dietrich e Rachel Welch.

Ajudou na criação do Balé do IV Centenário, na capital paulista, onde trabalhou ao lado de Lazar Segall e Cândido Portinari, e foi para a TV Tupi montar espetáculos musicais. Fez programas de enorme sucesso como “Folias Philips” e “Noite de Gala”. A seguir foi para a noite e montou o espetáculo “Skindô”, que alcançou enorme sucesso no Brasil e no exterior.Passou a ser conhecido como “O rei da noite”, pois produziu grandes musicais para a televisão e criou os famosos mini-shows, durante décadas. Dirigiu várias casas noturnas, sendo a última delas “ O Studium”. Abelardo integra a lista dos três nomes mais respeitados do showbiz brasileiro, ao lado de Walter Pinto e Carlos Machado.

Nos seus espetáculos lançou e apresentou grandes artistas como Rosemary, Adriana Lessa, Eduardo Conde, Samantha Caracante, Elis Regina, Alcione,  Fafá de Belém, Pery Ribeiro, Célia, Maria Alcina e Noite Ilustrada, levando seus espetáculos para o exterior em grandes excursões.

Em 25 de março de 2008, lançou do livro "O Show Não Pode Parar", organizado por sua filha Mônica Figueiredo, com a ajuda da jornalista Helô Machado. O livro tem dois prefácios, assinados por figuras amigas de Abelardo e considerados experts no gênero: o autor de novelas Silvio de Abreu e o colunista e apresentador de talk-show Giba Um. Diversos artistas, produtores musicais, cineastas e profissionais do trade turístico prestigiaram a noite de autógrafos. 

O produtor faleceu por volta das 15h00, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Abelardo foi vítima de um derrame. Seu corpo será velado no hospital a partir das 18h00.
 

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta